inclusão de arquivo javascript

 
 

Advogado de Battisti diz que postura italiana é descabida

27 de janeiro de 2009 19h25

Marina Mello

Direto de Brasília

O advogado de Cesare Battisti, Eduardo Greenhalg, afirmou que a postura tomada pelas autoridades italianas no tratamento ao caso do refúgio político concedido ao italiano é descabida . "Não entendo a pressão descabida, desmedida e ofensiva do governo italiano sobre as autoridades brasileiras. É um desrespeito às autoridades brasileiras, uma vergonha", disse. O advogado afirmou também que Battisti "se mostra ansioso, está há 12 dias preso sob constrangimento".

Battisti, que integrou a organização Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), foi condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos cometidos entre 1978 e 1979. Detido no Brasil desde 2007, o ex-ativista nega ter participado dos crimes.

Ontem, a Procuradoria Geral da República (PGR) emitiu parecer solicitado pelo STF sobre o caso. Na opinião da PGR, o processo de extradição contra Battisti deve ser extinto sem julgamento, com base no artigo 33 da Lei número 9474/97, que impede a extradição de pessoas que receberam refúgio político. Entretanto, a Procuradoria ressalta que, se o STF decidir julgar o caso em Plenário, será favorável ao pedido de extradição.

Redação Terra