inclusão de arquivo javascript

 
 

Objeto não-identificado é encontrado em alto mar no CE

13 de janeiro de 2009 13h18 atualizado às 14h30

Um objeto não-identificado foi encontrado na praia de Barreira, no município de Icapuí, a 202 km de Fortaleza (CE). O artefato foi encontrado pelo pescador José Evaristo, que pescava em alto mar no dia 24 de dezembro.

» vc repórter: mande fotos e notícias

O pescador afirmou que estava a aproximadamente 18 milhas da costa. "Não tenho certeza se é um avião com controle remoto, um lançador de míssil. Só sei que encontrei no mar e nunca tinha visto", disse. "É diferente."

Ele rebocou o objeto, que tem uma asa de cada lado e uma cauda, como em um avião, até a frente de sua casa. Evaristo também comunicou a polícia e a Colônia de Pescadores, que visitaram sua residência para avaliar o objeto.

De acordo com as inscrições no corpo do objeto, é possível que pertença à European Aeronautic Defence and Space Company (EADSC), que tem escritório no Brasil.

"A EADS está presente há 30 anos no mercado aeroespacial e de defesa brasileiro. Através da Eurocopter, participou, em 1978, em parceria com o governo de Minas Gerais e outros acionistas brasileiros, da criação da Helibras, atualmente a única fabricante de helicópteros na América Latina, na qual possui 45% do capital", diz o site da companhia. "Em meados de 2006, a EADS Astrium concluiu as negociações para se tornar sócia da empresa brasileira da área de espaço, Equatorial Sistemas, e no fim do mesmo ano foi criada a EADS Secure Networks Brasil." As inscrições levam a crer que se trata do modelo Do-DT 25, tele-guiados utilizados em treinamentos com mísseis.

O local onde foi encontrado o objeto não-identificado é o mesmo onde, em 14 de novembro de 2008, um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB), modelo H-1H, matrícula 8532, caiu.

A aeronave transportava seis tripulantes - três deles morreram na hora. Eles participavam de um treinamento militar denominado "Cruzex", que tinha por objetivo treinar pilotos e tripulações para situações de combate.

O comandante interino da Base Aérea de Fortaleza, coronel Alípio Lopes, descartou a possibilidade de que o equipamento tenha sido utilizado durante o treinamento, classificou como "muito estranho" o achado e prometeu investigar a origem do objeto.

Especial para Terra