inclusão de arquivo javascript

 
 

Aids: dobra nº de infectados com mais de 50 anos

25 de novembro de 2008 11h59 atualizado às 12h00

O número de pessoas infectadas pelo vírus da aids com idades acima de 50 anos dobrou entre os anos de 1996 e 2006, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Enquanto no início da série histórica, essa faixa etária registrava taxa de incidência de 7,5 casos por cem mil habitantes, no fim da série, o índice chegou a 15,7 casos.

» SP: casos de aids têm recorde
» SP fará 250 mil testes gratuitos
» vc repórter: mande fotos e notícias

Por esta razão, a próxima campanha contra a aids feita pelo governo terá como foco principal os homens com idades entre 50, 60 e 70 anos. A preocupação das autoridades com essa faixa etária, segundo o ministro José Gomes Temporão, se deve principalmente ao fato de pesquisas apontarem que o uso da camisinha é menor entre os mais velhos.

Enquanto entre os jovens o índice de uso do preservativo fica em torno de 60%, entre os maiores de 50 a taxa de uso da camisinha é de aproximadamente 20%.

Outro problema, segundo o ministro, é que a sociedade tem dificuldade de aceitar que as pessoas mais velhas continuam sendo sexualmente ativas.

A campanha que será lançada em breve pelo ministério será voltada ao "clube dos 'enta'" e terá como lema: "sexo não tem idade. Proteção também não".

"O pessoal fica fantasiando que coroa não transa, que só fica fazendo tricô e jogando baralho. Eles fazem tudo isso e também transam", brincou o ministro.

Redação Terra