inclusão de arquivo javascript

 
 

Governador de SC: chão está derretendo como sorvete

23 de novembro de 2008 14h53

O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), esteve em Blumenau nesta tarde acompanhado do prefeito local, João Paulo Kleinubing, avaliando os estragos na região e auxiliar as vítimas. "Falei com o comando da Aeronáutica, pois precisamos de mais helicópteros para retirar as pessoas isoladas das áreas de risco", disse Luiz Henrique. "São quase quatro meses de chuvas ininterruptas e o chão está derretendo como sorvete."

» Governador pede ajuda a RS e PR
» Oito morrem em soterramentos em SC
» Confira o tempo em sua cidade
» vc repórter: mande fotos e notícias

Luiz Henrique disponibilizou helicópteros da Polícia para tentar auxiliar famílias isoladas em bairros em que não existe acesso mais por terra. "Moradores de localidades como o bairro Belchior só poderão ser retiradas com auxílio de helicópteros", disse o governador. "Nossa prioridade é auxiliar essas pessoas."

"O problema é que a chuva incessante elevou muito rapidamente o nível do rio Itajaí-açu", disse o prefeito de Blumenau. "Mas a Prefeitura conta com 27 abrigos para a comunidade."

Segundo os deputados federal Décio Lima (PT-SC) e estadual Ana Paula Lima (PT), o número real de desabrigados seria bem superior ao divulgado pela Defesa Civil.

A situação na região é tão crítica, segundo os parlamentares, que milhares de pessoas estão incomunicáveis depois que o rio Itajaí-Açu começou a subir.

Somente em Blumenau, segundo informações da Defesa Civil, oito pessoas morreram em deslizamentos de terra. "A cidade não estava preparada para enfrentar essa enchente", disse o deputado.

Os parlamentares afirmam que o número de desabrigados é bem maior do que o contabilizado, já que o município registra acumulado de 300 mm desde a última sexta-feira.

Depois de Blumenau, o governador ainda segue para Joinville, onde a maré começou a causar alagamentos em vários pontos da cidade. A Defesa Civil já fala em cerca de 12 mil desabrigados e 1,5 milhão de pessoas afetadas com as chuvas que castigam o Estado nos últimos três dias. O volume acumulado chega a 524 mm em São Francisco do Sul, 455 mm em Balneário Camboriú, 403 mm em Itajaí e 216 mm em Florianópolis.

Especial para Terra