inclusão de arquivo javascript

 
 

IML finaliza autópsia do corpo de Eloá

20 de outubro de 2008 10h42 atualizado às 14h23

O Instituto Médico Legal (IML) de Santo André terminou, por volta de 9h30, a autópsia no corpo da garota Eloá Cristina Pimentel, 15 anos. Segundo o diretor do IML, Vladimir Alves dos Reis, o procedimento demorou cerca de uma hora. A causa da morte, de acordo com informações do IML, foi traumatismo crânio encefálico. O laudo conclusivo deverá ficar pronto em 30 dias.

» Veja fotos do cativeiro
» CORREÇÃO: IML finaliza autópsia do corpo de Eloá
» Vídeo: veja a cronologia do seqüestro
» Opine sobre o desfecho do seqüestro

A bala que estava alojada na cabeça de Eloá foi retirada e será encaminhada ao Instituto de Criminalística (IC).

O corpo da garota será enterrado amanhã, por volta das 9h, no Cemitério Santo André. Até as 12h, o corpo ainda não havia sido liberado pelo Instituto Médico Legal (IML). Assim que liberado, o corpo será levado para o cemitério, onde será velado. Inicialmente, a informação era de que Eloá seria sepultada ainda nesta segunda-feira.

O Hospital Beneficência Portuguesa informou que recebeu três órgãos de Eloá: coração, pâncreas e rim.

De acordo com o hospital, o primeiro órgão a chegar foi o coração, às 5h15, e uma paciente de 39 anos já o recebeu. O transplante teve início às 3h e foi finalizado às 8h30. O procedimento foi comandado pelo cirurgião José Pedro da Silva.

Até o momento não há informações sobre os receptores dos demais órgãos.

Seqüestro
Lindemberg Alves, 22 anos, invadiu o apartamento da família da ex-namorada Eloá, na tarde de segunda-feira. Ela estava acompanhada da amiga Nayara e de dois colegas de escola. Eles fariam um trabalho para aula quando todos foram rendidos.

Lindemberg libertou os dois adolescentes na segunda-feira e Nayara na terça-feira, após mantê-la no apartamento por 33 horas. O seqüestro foi motivado pela recusa de Eloá em reatar o namoro. Na quinta-feira, Nayara voltou ao apartamento onde estavam Lindemberg e Eloá e saiu ferida com um tiro na boca no desfecho.

Médicos decretaram a morte cerebral de Eloá às 23h30 deste sábado. Os órgãos foram liberados para doação pela família. Lindemberg responderá por homicídio e dupla tentativa de homicídio, segundo a polícia.

Redação Terra