inclusão de arquivo javascript

 
 

"Jegue eleitoral" é apreendido no norte do ES

03 de outubro de 2008 13h47 atualizado às 14h20

Um caso inusitado marcou a cidade de Sooretama, no norte do Espírito Santo, na tarde de ontem. O delegado Carlos César Silva apreendeu um "jegue eleitoral", usado na campanha da candidata Jô do Salão (PSB), que concorre à prefeitura. A prisão do animal se deu após denúncia de seu único adversário no município, Esmael Loureiro (PMDB).

O delegado justificou a medida como necessária para garantir o clima de ordem, para que o pleito não seja prejudicado. Sooretama está entre os municípios que solicitaram reforço policial no próximo domingo. Isso porque os ânimos dos eleitores andam exaltados. "Há muita rivalidade entre os dois grupos rivais, o que resultou em um processo conturbado, por isso a iniciativa", pontuou o delegado.

Segundo o delegado, não serão economizadas providências para evitar problemas mais graves na cidade, nem que, para isso, precise tomar medidas como essa.

A apreensão do burro motivou reação por parte dos eleitores. O delegado não só entendeu que o animal foi usado para insultar o outro candidato, como afirmou que os cabos eleitorais estavam alcoolizando o jegue, submetendo-o a uma situação de estresse desnecessária.

A constatação chegou a deixar o delegado em dúvida se encaminharia o animal para o Centro de Controle de Zoonoses. Na noite de ontem, Carlos César Silva resolveu soltar o animal, com a orientação de que o burro não volte a perturbar a ordem.

Especial para Terra