inclusão de arquivo javascript

 
 

'Guardian': governo do Brasil enfrenta acusações por desmate

30 de setembro de 2008 10h12 atualizado às 10h16

O governo brasileiro enfrenta acusações criminais depois do estudo que apontou o aumento da devestação da Floresta Amazônica, afirmou uma reportagem do jornal The Guardian. A publicação ressalta que a agência de reforma agrária do governo, o Incra, foi apontada como "a pior" em uma lista dos 100 maiores desmatadores.

» Veja: desmate dobra em agosto
» Minc anuncia criação de força
» Assentamentos lideram desmate
» 1,6 mil hectares foram devastados

Ontem, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, divulgou que os 100 maiores desmatadores do País são responsáveis pela devastação de uma área média de 1,6 mil hectares. Juntos, eles desmatam o equivalente a cerca de 160 mil campos de futebol. Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o ritmo de destruição acelerou 133% em relação a julho.

Segundo o Guardian, o aumento da velocidade do desmatamento ilegal se deve ao preço dos alimentos mais altos. Segundo ambientalistas, as áreas são devastadas para plantações de soja, por exemplo.

Depois do anuncio dos dados do Inpe, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, anunciou a criação da Força Federal de Combate aos Crimes Ambientais. "Eles vão atuar em caráter de combate. Será um batalhão de elite capaz de chegar lá e resolver. Terão helicópteros, armas pesadas e poder de agir", disse.

Redação Terra