inclusão de arquivo javascript

 
 

Justiça da Bahia manda recolher livro de padre

17 de maio de 2008 08h52 atualizado às 08h53

Todos os exemplares do livro "Sim, Sim! Não, Não! Reflexões de Cura e Libertação", da editora Canção Nova, do padre Jonas Abib, terão de ser recolhidos em Salvador (BA). A determinação é da Justiça da Bahia. O padre é fundador da comunidade católica Canção Nova, ligada à Renovação Carismática, ala conservadora da Igreja. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

» Opine sobre o recolhimento do livro » vc repórter: mande fotos e notícias

Segundo o Ministério Público baiano, que pediu o recolhimento do livro, o padre cometeu o crime de "prática e incitação de discriminação ou preconceito religioso", previsto na lei 7.716, de 1989. Cabe recurso à Justiça.

O promotor Almiro Sena alegou que Abib faz "afirmações inverídicas e preconceituosas à religião espírita e às religiões de matriz africana, como a umbanda e o candomblé, além de flagrante incitação à destruição e ao desrespeito aos seus objetos de culto".

A editora Canção Nova informou que não foi comunicada da decisão judicial e negou que o livro incorra em preconceito religioso.

Redação Terra