inclusão de arquivo javascript

 
 

Ciclone: SC tem oito cidades em emergência

05 de maio de 2008 09h56 atualizado às 19h49

O número de cidades em situação de emergência no Estado de Santa Catarina, após a passagem de um ciclone extratropical neste feriado, aumentou para oito. No total, 32 cidades foram afetadas. No Rio Grande do Sul, que também sofreu com a passagem do ciclone, há 3,5 mil desalojados e 350 desabrigados.

» RS tem 3,5 mil desalojados
» Alagamento fecha ligação entre SC e RS
» Confira o tempo em sua cidade
» vc repórter: mande fotos e notícias

A região sul foi a mais afetada de Santa Catarina. Nesta manhã, a cidade de Maracajá foi incluída na lista de afetadas pelo vento e pelas chuvas. A pior situação, no entanto, ocorre em Ermo, onde 40 famílias estão desabrigadas.

Em todo o Estado, o número de desabrigados e desalojados ainda não foi contabilizado oficialmente, mas a Defesa Civil estima que chegue a 250 famílias. Dados oficiais devem ser divulgados na tarde desta segunda-feira.

No Rio Grande do Sul, a Defesa Civil ainda contabiliza 3,5 mil desalojados e 350 desabrigados, de um total de 200 mil afetados pela passagem do ciclone. A pior situação ocorre na região metropolitana de Porto Alegre, onde ainda há 2,5 mil desalojados.

Ontem, o subchefe da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, Joel Prates Pedroso, informou que duas cidades, Santo Antônio da Patrulha e Caraá, iriam decretar estado de emergência. Até as 9h30 de hoje, o pedido não havia chegado à Defesa Civil Estadual.

Duas mortes foram registradas. Um homem morreu, atingido pelo desabamento de uma árvore sobre seu carro no município de Serafina Corrêa, na serra gaúcha. Na zona sul da capital, uma mulher morreu em um bairro alagado, mas ainda não foi apurada relação direta com as chuvas, já que a causa foi um enfarte.

Nesta manhã, pelo menos 5 mil pessoas permaneciam sem luz no Estado. As cidades mais afetadas eram Gravataí, Rolante, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Dois Irmãos, Morro Reuter e Bento Gonçalves. As informações são das concessionárias de energia elétrica RGE, CEEE e AES Sul.

Em Porto Alegre, o abastecimento de água que foi prejudicado em pelo menos 41 bairros foi normalizado nesta manhã, segundo o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae).

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é de ventos fortes e pancadas de chuva no leste e nordeste do Rio Grande do Sul. Na Grande Porto Alegre, o sol deve aparecer entre muitas nuvens e deve chove no decorrer do dia. As temperaturas devem ficar entre 8ºC e 24ºC. Em Santa Catarina, o tempo deve ficar nublado no centro, oeste e sul do Estado. A temperatura mínima deve ser de 5ºC e a máxima, de 24ºC.

Redação Terra