inclusão de arquivo javascript

 
 

Buscas por padre recomeçam em Santa Catarina

22 de abril de 2008 02h11 atualizado às 17h22

As buscas aéreas pelo padre Adelir de Carli, 41 anos, recomeçaram na manhã hoje em São Francisco do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, com um helicóptero e um avião. Dois navios da Marinha trabalharam durante toda a madrugada na tentativa de resgate, segundo o Globo Notícia. O padre desapareceu na noite de domingo, depois de deixar Paranaguá, no sul do Paraná, içado por mil balões de festa cheios de gás hélio. Ele tinha o objetivo de permanecer voando por cerca de 20 horas.

» Padre estava tranqüilo
» CORREÇÃO: Buscas por padre recomeçam
» Suspensa busca por padre
» vc repórter: mande fotos e notícias

Seu último contato havia sido durante a noite de domingo, quando estava a cerca de 30 km de uma ilha localizada na cidade de Balneário Barra do Sul. Balões e cabos usados pelo padre foram encontrados por um empresário ainda durante a madrugada de segunda-feira.

O último contato, por celular, aconteceu às 21h, quando ele avisou que estava pousando no mar, a cerca de 15 km a leste das Ilhas Tamboretes, litoral norte de Santa Catarina. Ele usava macacão e roupa térmica capaz de suportar até - 10ºC.

À 0h30 de domingo, os primeiros pedaços de balões foram avistados na Praia de Penha. Nesta segunda, às 11h, mais balões foram encontrados na Ilha dos Remédios, em Barra do Sul.

Em entrevista durante o vôo, o padre demonstrou preocupação. "Preciso entrar em contato com o pessoal da minha equipe, para que eles me ensinem a operar esse GPS, para dar as coordenadas de latitude e longitude, que é a única forma de alguém por terra saber onde eu estou", afirmou.

Voluntários
As buscas estão sendo feitas a 30 quilômetros da costa por cerca de 100 pessoas, com auxílio de um helicóptero da Polícia Militar de Santa Catarina, duas embarcações da Marinha, um avião da Força Aérea Brasileira e um avião do governo do Paraná, além de pescadores voluntários. O tempo melhorou, mas ainda há vento forte. "Enquanto houver a possibilidade de o encontrarmos com vida, as buscas vão continuar", disse Nelson Coelho, do Grupo de Patrulhamento Aéreo da PM.

Na Paróquia São Cristóvão, em Paranaguá, onde de Carli é pároco e rezou uma missa especial pouco antes de decolar, os fiéis passam o dia em orações.

Com informações de O Dia

Redação Terra