inclusão de arquivo javascript

 
 

Rio: polícia acha corpos de traficantes após confronto

31 de março de 2008 02h56

Quatro corpos de traficantes da Mangueira que trocaram tiros com milicianos durante tentativa de invasão ao morro do Dezoito, em Quintino, no Rio, foram localizados neste domingo. Alguns familiares chegaram a perambular pelo entorno da comunidade, pedindo que integrantes de milícia devolvessem os mortos. O confronto durou mais de quatro horas, no matagal da comunidade. Os corpos foram deixados na localidade conhecida como Saçu.

» Confronto entre tráfico e milícia mata 4
» Leia mais notícias do jornal O Dia

Informações do serviço reservado do 3º BPM (Méier) e do 4º BPM (São Cristóvão), responsável pela área da Mangueira, dão conta de que um dos corpos é de Wanderson Felício Aguiar, o Lamparina, um dos homens de confiança do chefe do tráfico Leandro Monteiro Reis, o Pitbull. A polícia acredita que o próprio Pitbull tenha sido baleado no confronto, no braço. Os outros três mortos foram identificados apenas como Maurício, Cosme e Marcelo. Assim como Pitbull, um de seus comparsas, Vinícius de Lima Pereira, o Chevette, também teria sido baleado. Há informações de que ele teria sido morto e o corpo ainda está na mata.

A tentativa de invasão ocorreu na madrugada de sábado. Traficantes do Comando Vermelho montaram uma base no morro Camarista Méier, onde três carros roubados foram recuperados anteontem. Os bandidos seguiram para o Méier em seis carros e teriam roubado outros oito no caminho. Na sexta-feira, eles trocaram tiros com os policiais da 26ª DP (Todos os Santos), que prenderam um traficante do complexo do Alemão.

Até janeiro, o morro era controlado pela facção Amigos dos Amigos, cujos traficantes estão refugiados no morro dos Macacos, em Vila Isabel. À espera de um possível contra-ataque, os milicianos já estavam posicionados na mata, próximo ao cruzeiro de Água Santa. Procurado, o chefe das investigações da 24ª DP (Piedade), comissário Carlos Gomes, afirmou que a delegacia não tem nenhuma investigação sobre milícia no Dezoito.

A idéia de Pitbull seria tomar o morro para estabelecer criminosos de outras localidades. A polícia não descarta que haja outros corpos pela mata.

Em site, o anúncio da guerra
Bandidos conectados ao mundo virtual já faziam comentários sobre a tentativa de invasão ao morro do Dezoito desde quarta-feira passada, convocando "soldados" para o combate. Os debates sobre a guerra aconteceram em comunidades do site de relacionamentos Orkut.

Na comunidade "Mangueira ninguém invade", um usuário identificado como '$$$DM$$$' avisava que "sexta-feira tem guerra". Em outro recado, no dia 28, ele informa aos outros internautas que está vestido com colete à prova de balas da Polícia Civil. "É com um desse que eu tô (em referência a um fuzil que aparece na fotografia da comunidade). Tô com colete da Civil indo em direção ao Dezoito".

Na tarde de ontem, a comunidade "Morro da Mangueira" já estava de luto e os participantes escreviam mensagens de lamento sobre os "amigos que se foram no cumprimento do dever". Na página de recados do usuário "18 está em festa", um internauta com apelido de Tsunami provocava: "a Mangueira veio com Pitbull, falou que ia tomar tudo e tomou muito chumbo quente". As milícias também eram citadas na comunidade no Orkut, em tom de deboche. "É mais uma guerra para ficar na memória, as milícias saíram 'voado'", comentava um dos internautas da comunidade "Mangueira ninguém invade".

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.