inclusão de arquivo javascript

 
 

PE: passageiros vindos de Madri devem partir hoje

18 de março de 2008 14h53 atualizado às 15h29

Os passageiros do avião da companhia Aerolíneas Argentinas que fez hoje um pouso de emergência no Recife, quando fazia o trajeto entre Madri e Buenos Aires, foram acomodados provisoriamente em hotéis e esperam seguir viagem ainda hoje. Funcionários da companhia aérea argentina disseram que os passageiros, em sua maioria espanhóis, prosseguirão seu vôo rumo a Buenos Aires às 21h.

» Avião pousa em PE por falha técnica

Entre os passageiros está o ex-policial argentino Rodolfo Almirón, extraditado pela Espanha à Argentina, onde é acusado de crimes de lesa-humanidade. Não foi confirmado se os passageiros prosseguirão sua viagem no mesmo avião ou se precisão utilizar outro da companhia.

A aeronave, um Boeing 747 e com 405 pessoas a bordo entre passageiros e tripulação, aterrissou no aeroporto Gilberto Freyre de Recife por volta das 3h de hoje, segundo um porta-voz da Infraero.

"A Aerolíneas Argentinas informou que tem programado um vôo para as 21h, mas não sabemos se será em outro avião. O problema é que a tripulação do primeiro vôo já cumpriu o tempo regulamentar e não poderá comandar o próximo", acrescentou o funcionário da Aerolíneas Argentinas, que não quis se identificar.

O escritório da Aerolíneas Argentinas informou que todos os passageiros desembarcaram no Brasil, cumpriram os trâmites de imigração e foram acomodados no hotel Recife Palace, de onde sairão para seguir vôo.

O incidente ocorre no momento em que Brasil e Espanha estão em meio a uma crise, que começou depois que vários brasileiros foram impedidos de entrar em território espanhol ao chegar ao aeroporto de Madri. Nos dois primeiros meses deste ano, a Espanha impediu a entrada de cerca de 800 brasileiros, que não estariam com toda a documentação requerida, de acordo com as normas da União Européia.

Alegando medidas de reciprocidade, entre 6 e 12 de março, as autoridades brasileiras impediram a entrada de 24 espanhóis que não tinham os documentos necessários para permanecer como turistas no Brasil.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.