inclusão de arquivo javascript

 
 

Pela 1ª vez em 12 anos, SP tem dia sem homicídios

08 de dezembro de 2007 16h45 atualizado às 17h05

O secretário estadual de Segurança Pública de São Paulo, Ronaldo Marzagão, afirmou na manhã deste sábado que ontem, pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 1995, os 93 distritos policiais da capital paulista - maior cidade do País - não registraram nenhum homicídio. A marca é inédita nos registros de estatísticas criminais da cidade, onde vivem cerca de 11 milhões de pessoas.

» vc repórter: mande fotos e relatos

O número de homicídios registrados no Estado de São Paulo caiu 63% desde 1999, quando 12,8 mil pessoas foram mortas. A taxa de homicídios caiu de 36 por 100 mil habitantes, em 1999, para 15 por 100 mil, em 2006.

Na capital, houve queda de 72% no número de homicídios em sete anos. "Neste momento, são 11,6 homicídios por 100 mil habitantes. Se Deus quiser, chegaremos no ano que vem a 10 por 100 mil, que é uma marca aceita pela ONU", disse Marzagão.

Marzagão afirmou ainda que é preciso continuar com as revistas em bares nos finais de semana. "São locais onde pessoas bebem e, muitas vezes, por motivos fúteis terminam ocorrendo homicídios. Também devemos investir muito na inclusão social. Faremos tudo que pudermos para a inclusão, porque acreditamos que o problema da violência não se resumirá só com as ações da polícia", disse.

A capital paulista registrou, no ano passado, 1.984 homicídios, uma média de 5,43 mortes do tipo por dia, representando 18 mortes por 100 mil habitantes.

Redação Terra