inclusão de arquivo javascript

 
 

Católicos poderão entrar de graça no Cristo Redentor

21 de novembro de 2007 13h48 atualizado às 14h10

O superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Rogério Rocco, afirmou nesta quarta-feira que os católicos poderão entrar gratuitamente no Cristo Redentor, mas apenas em datas agendadas pela Arquidiocese do Rio de Janeiro. O Ibama passará a cobrar R$ 5 de pedestres e R$ 13 de visitantes que utilizarem o sistema de transporte de vans para chegar até o monumento, a partir do mês que vem.

» Ingresso para o Cristo gera polêmica
» Ibama é criticado por cobrar acessos
» Opine sobre o assunto

De acordo com o superintendente do Ibama, a entrada dos católicos a pé só será autorizada sem o pagamento em dias de celebrações da Igreja. "Isso a gente já está conversando há vários meses. A Igreja sinalizou que tem um calendário de eventos religiosos que ela realiza no Cristo. Os fiéis serão identificados e numericamente pré-definidos para que não seja cobrado ingresso", destacou.

Apesar da liberação em dias de festa, representantes da Igreja Católica não ficaram satisfeitos. Segundo a coordenadora do setor jurídico da Arquidiocese do Rio, Claudine Dutra, os pedestres não podem ser cobrados. "O que a gente está reivindicando é que não haja essa cobrança. A Igreja nunca cobrou nem direitos autorais pela imagem, nem pela visitação", disse.

A entrada no Cristo Redentor estava liberada para carros e pedestres desde maio, quando a Polícia Federal descobriu um esquema de fraudes promovido pela empresa que administrava a bilheteria. Com o novo esquema, veículos de passeio não poderão mais subir até a estátua do Cristo. Antes, visitantes de carro pagavam R$ 5 e a entrada de pedestres era de graça.

Redação Terra