inclusão de arquivo javascript

 
 

CNT-Sensus: 74% são contra a lista fechada

26 de junho de 2007 12h35 atualizado às 14h26

A pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo CNT-Sensus mostra que a maioria dos entrevistados, 74%, é contra a chamada lista fechada, enquanto 16,5% são a favor e 9,5% não souberam responder.

» Entenda a proposta de listas
» Opine: você concorda com voto em lista?

No sistema de lista, o eleitor vota no partido, que apresenta uma lista de candidatos concorrentes em ordem decrescente de preferência. Os candidatos priorizados serão os primeiros a obter as vagas. O número total de votos válidos é dividido pelo número de cadeiras no Parlamento (Câmaras Municipais, assembléias Estaduais, Câmara dos Deputados e Senado). O resultado, chamado de quociente eleitoral, é número de votos necessários para eleger um parlamentar.

De acordo com a pesquisa, caso o sistema de lista fechada seja adotado, 43% dos votos válidos dos entrevistados não iria para nenhum partido. Questionados para qual sigla votariam no sistema de lista fechada, 21% não responderam e 22% disseram que não votariam em ninguém.

O PT foi o partido com maior número de citações, com 21,4% das intenções de voto. O PMDB aparece em segundo lugar com 10% dos votos válidos, seguido pelo PSDB com 7,7% e pelo PDT com 3,1%. Já o Democratas aparece com 2,8%, o PTB com 1,9% e o Psol com 1,8%. O PSB teve 1,7%, o PV 1,1%, o PC do B 1% e as demais legendas não chegaram a 1%.

A pesquisa também mostra que 50,5% dos votos válidos são a favor da fidelidade partidária, enquanto 40,7% são contra e 8,8% não souberam responder. Já a maioria da população, 75,2%, disse ser contra o financiamento público de campanha, enquanto 18,7% disseram ser a favor e 6,1% não responderam.

Apesar de o assunto tomar conta do Congresso Nacional nas últimas semanas, mais da metade da população não tem nenhum conhecimento sobre a reforma política. De acordo com a pesquisa CNT-Sensus divulgada hoje, 51,5% dos entrevistados não têm acompanhado ou não ouviram falar sobre o assunto. A pesquisa mostra que apenas 19,8% têm acompanhado e 27% já ouviram falar, enquanto 1,8% não respondeu.

Segundo a pesquisa, a maioria da população não acredita que os deputados votarão a reforma política ainda este ano. Do total, 59,1% disseram que a votação não acontece em 2007, 27,2% disseram que sim e outros 13,7% não souberam opinar.

A pesquisa CNT-Sensus foi realizada entre 18 e 22 de junho, com 2 mil entrevistados, em 136 municípios. O índice de erro é de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Redação Terra