inclusão de arquivo javascript

 
 

RS: homem é chamado para reconhecer próprio corpo

16 de março de 2007 02h14

Vitório Fagundes Rodrigues, 57 anos, foi chamado pela polícia para reconhecer o próprio corpo no Departamento de Medicina Legal (DML) de Porto Alegre (RS) e confirmar que não estava morto, segundo a RBS TV.

Rodrigues foi assaltado em outubro de 2006, quando entregou o carro e um documento de identificação da empresa onde trabalha. O crachá não tinha sua foto, apenas seu nome e os de seus pais.

Rodrigues viajou a trabalho no dia 9 de março. À tarde, a polícia entrou em contato com sua mulher para dizer que Rodrigues tinha morrido atropelado em Porto Alegre. Ela ligou para o celular do marido e ouviu do próprio que tudo estava bem.

O hospital encaminhou o corpo que estava com o documento furtado para o Departamento de Medicina Legal e, nesta quinta-feira, Rodrigues foi chamado para dizer que o morto não era ele.

A advogada de Rodrigues questiona o procedimento do hospital e aguarda laudo do DML afirmando que seu cliente está vivo. Ele pretende recorrer à Justiça para encontrar os responsáveis pela confusão.

Redação Terra