inclusão de arquivo javascript

 
 

Morre no Rio a viúva de Tancredo Neves

21 de setembro de 2003 10h26 atualizado às 19h16

Faleceu na manhã deste domingo aos 86 anos, no Rio de Janeiro, Risoleta Neves, viúva do ex-presidente Tancredo Neves. Dona Risoleta estava internada havia mais de um mês no hospital Copa D'Or, na zona sul do Rio, para tratamento de complicações decorrentes da diverticulite, uma doença que causa a obstrução dos intestnos. A doença é a mesma que vitimou o ex-presidente Tancredo Neves, que acabou falecendo antes de assumir o cargo, em 1985.

Segundo o boletim médico do hospital, dona Risoleta já havia passadao por duas cirurgias, mas não resistiu e veio a falecer vítima de falência múltipla de órgãos nesta manhã. O corpo está sendo preparado para ser levado para São João Del Rey, em Minas Gerais, onde será enterrado amanhã, entre 10 e 11 horas no cemitério da Igreja São Francisco de Assis, mesmo cemitério onde está enterrado o ex-presidente. O horário do sepultamento vai depender da chegada do neto de D.Risoleta e governador de Minas, Aécio Neves, que está na Espanha. O velório será no Solar dos Neves, onde ela morava.

Minas Gerais terá três dias de luto oficial pela morte de dona Risoleta Neves, viúva do ex-presidente Tancredo Neves. O luto foi decretado hoje pelo governador em exercício, Clésio Andrade.

Risoleta nasceu na pequena cidade de Cláudio, a cerca de 140 quilômetros de Belo Horizonte, Minas Gerais. Ela conheceu Tancredo em São João Del Rey, quando ele estava iniciando sua carreira política. Os dois casaram em 1938 e tiveram 3 filhos. Recentemente, Dona Risoleta estava a frente do Instituto Tancredo Neves, instituição que tem o objetivo de preservar a memória do ex-presidente.

Redação Terra