inclusão de arquivo javascript

 
 

Marcola se casa em presídio no interior de SP

03 de janeiro de 2007 14h40 atualizado em 15 de janeiro de 2007 às 09h47

Alex Schneider
Direto de Presidente Prudente

Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), se casou na manhã desta quarta-feira no Presídio de Segurança Máxima de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo. Esta foi a primeira vez que uma noiva é autorizada a entrar no presídio.

» Casamento de Marcola é autorizado

A noiva de Marcola, a estudante de Direito Cíntia Giglioli da Silva, 30 anos, chegou na penitenciária por volta das 10h, acompanhada de parentes. Pouco depois, chegaram a escrivã Simone Minhoz e o juiz Giovanni Barreto, que realizaram a cerimônia. Todos foram levados ao presídio por uma viatura da Polícia Civil.

De acordo com funcionários do presídio, a cerimônia foi simples e não houve contato entre Marcola e a noiva. No momento das assinaturas, Marcola ficou de um lado do parlatório e Cítia de outro. Eles ficaram separados por um vidro blindado, como acontece durante os dias de visita.

O pedido de casamento foi publicado e anexado há mais de 15 dias nos cartórios de Registro Civil de Presidente Bernardes, cidade onde Marcola está preso, e na capital, onde mora a noiva. O casal namora há mais de oito anos.

Redação Terra