inclusão de arquivo javascript

 
 

Casamento de Marcola está autorizado

27 de dezembro de 2006 21h14 atualizado às 21h27

O casamento de Marco Williams Herbas Camacho, 38 anos, o Marcola, com a acadêmica de direito Cynthia Giglioli da Silva foi anunciado pelo Cartório Oficial de Registro Civil das pessoas naturais e de interdições e tutelas de Presidente Bernardes na tarde desta quarta-feira.

» Marcola espera autorização para se casar em presídio

O cartório fixou em um mural em local visível o edital de proclama que confirma a autorização para o matrimônio, e a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) autorizou a cerimônia. A união deve ser realizada entre 15 e 30 dias após a data da publicação oficial.

O noivo é apontado como o líder máximo do PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa que age dentro e fora dos presídios do Estado de São Paulo.

Ele cumpre pena de 44 anos de prisão por roubo a bancos e está recolhido no Centro de Readaptação Penitenciária (CRP) José Ismael Pedrosa de Presidente Bernardes, unidade de segurança máxima onde funciona o temido sistema de Regime Disciplinar Diferenciado (RDD).

Nesse presídio, que tem piso, portas e janelas revestidos com chapas de aço, os sentenciados passam 22 horas por dia trancados em celas individuais, não têm direito a ouvir rádio ou assistir TV, não recebem visita íntima e tomam banho de sol de maneira semi-isolada.

A noiva cursa faculdade de Direito, já esteve detida em 2005, acusada por colaborar com o PCC. A polícia descobriu que ela recebia mesada de R$ 15 mil do "partido".

Redação Terra