inclusão de arquivo javascript

 
 

PF prende 75 PMs suspeitos de ligação com tráfico de drogas

15 de dezembro de 2006 09h30 atualizado às 23h04

A Polícia Federal e a Polícia Militar do Rio de Janeiro realizam, desde o começo da manhã de hoje, uma grande operação para prender policiais militares fluminenses suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas. O trabalho foi deflagrado no início da manhã desta sexta-feira e, até as 11h15, resultou na prisão de 75 policiais em quatro batalhões do Rio de Janeiro: Bangu, Rocha Miranda, Méier e Getan (Grupamento Especial Tático Móvel). No total, 77 mandados de prisão devem ser cumpridos na maior operação envolvendo prisões de policiais no Estado.

» PF prende apreende drogas no RJ
» Grupo clandestino de policiais ocupa favelas no RJ

A maior parte das prisões estaria relacionada a policiais envolvidos com o tráfico de drogas. "Mas temos também questão de venda de armas e munições", destacou o comandante geral da Polícia Militar, coronel Hudson de Aguiar, que acompanha a operação. Ele foi até o batalhão de Bangu, na zona oeste, para cumprir 40 mandados. Outras equipes de policiais federais estão prendendo policiais em vários bairros da cidade.

A polícia ainda não confirmou se entre os detidos estão integrantes do chamado "Comando Azul", grupo, supostamente formado por PMs que vem atuando principalmente na zona oeste do Rio, expulsando traficantes de favelas e assumindo o controle das comunidades carentes. O "Comando Azul" cobraria taxas dos moradores em troca de proteção policial.

A operação, denominada Tingüi envolve dezenas de agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Superintendência do Rio de Janeiro. Os policiais federais saíram da sede do órgão, na praça Mauá, em vários carros oficiais e veículos descaracterizados.

Redação Terra