inclusão de arquivo javascript

 
 

Homem é preso conforme lei "Maria da Penha"

22 de setembro de 2006 22h00 atualizado às 23h40

O vigilante Wyslander de Oliveira Pontes, 30 anos, foi a primeira pessoa a ser autuada em flagrante por agressão à mulher, no primeiro dia que entrou em vigor a lei "Maria da Penha", cujo objetivo é penalizar com mais rigor a violência doméstica. Neste caso, a lei prevê ao autor a pena de detenção de três meses a três anos. O delegado Wellington Pereira Vieira arbitrou a fiança de R$ 1.750,00, paga por Wyslander, que responderá em liberdade.

» Leia mais notícias do jornal O Dia

Ele foi preso nesta sexta-feira em Bento Ribeiro, no Rio de Janeiro, depois de tentar estrangular a sua ex-mulher, Eliane Guedes, 31 anos, com quem viveu 14 anos e estava separado há quatro meses. Em depoimento na 28ª DP, em Campinho - onde foi feito o flagrante -, Eliane contou que Wyslander entrou na sua casa, por volta das 8h da manhã desta sexta e a acordou pedindo para que ela o levasse ao médico.

Eliane disse ter negado o pedido, alegando que entre eles não havia mais nada. Em seguida, Wyslander, segundo a ex-mulher, pediu para ir ao banheiro, o que também foi negado, pois, segundo ela, ele sempre acabava furtando peças de roupas intimas quando a visitava, tentando um reconcialiamento.

Em seguida, Wyslander tentou estrangular Eliane, mas foi impedido por uma amiga dela, que dormia na sala e foi acordada com o barulho da briga. Ele fugiu para uma casa ao lado da ex-mulher. A vítima foi à delegacia e pediu ajuda aos policiais, que foram ao local e prenderam Wyslander, sentado no portão da casa.

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.