inclusão de arquivo javascript

 
 

Muro em frente à casa de coronel Ubiratan é pichado

13 de setembro de 2006 11h18 atualizado em 20 de setembro de 2006 às 01h51

Pichação mostra frase Aqui se faz aqui se paga. Foto: Alex Silva/Agência Estado

Pichação mostra frase "Aqui se faz aqui se paga"
Foto: Alex Silva/Agência Estado

O muro em frente à casa do coronel da PM assassinado no sábado, Ubiratan Guimarães, na rua José Maria Lisboa, em São Paulo, foi pichado com a frase "Aqui se faz aqui se paga". O coronel da reserva e deputado estadual pelo PTB, de 63 anos, foi morto por um tiro de uma arma calibre 38.

» "Tô chegando", diz último torpedo enviado a coronel
» Ubiratan: polícia pede quebra de sigilo telefônico
» Veja: Mais um deputado vincula morte a crime organizado

Ubiratan foi o comandante que liderou a invasão ao presídio do Carandiru, em 1992, que resultou na morte de 111 detentos. Ele chegou a ser condenado a 632 anos de prisão pela morte de 102 dos 111 presos.

Em fevereiro deste ano, porém, a sentença original da juíza Maria Cristina Cotrofe foi revertida. O Tribunal de Justiça de São Paulo absolveu Ubiratan Guimarães, por 20 votos a dois. Embora considerasse válido o julgamento de 2001, a maioria dos desembargadores acatou argumentos apresentados pela defensoria e inocentou o coronel.

A absolvição causou reações de indignação de entidades de direitos humanos no Brasil e no exterior, como a Anistia Internacional.

Redação Terra