inclusão de arquivo javascript

 
 

Rapaz quebra três facas ao tentar matar a mãe em SP

06 de setembro de 2006 14h34 atualizado às 16h19

O técnico em informática Diogo Esmênio Carneiro, 21 anos, tentou matar a própria mãe, Maria Aparecida Carneiro, a golpes de faca na tarde de ontem, na Vila Formosa, em Presidente Prudente (SP). Ele usou quatro facas, quebrou três delas e entortou uma outra.

De acordo com a polícia, Diogo queria fazer um bolo e sua mãe não deixou. Nervoso, ele passou a abrir as torneiras da casa, e foi advertido pela mãe, o que deu início a uma discussão. Em seguida, Diogo apanhou as facas e atacou a mãe.

Vizinhos que ouviram os gritos correram e encontraram as portas fechadas. O agressor abriu a porta e ajoelhou-se no chão, com as mãos na cabeça. A vítima foi socorrida e levada para o Pronto Socorro da Santa Casa, onde foi internada às pressa na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A Polícia Militar foi avisada e conduziu Diogo até a Delegacia Participativa, onde ele foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e permaneceu recolhido. As quatro facas usadas na agressão foram apreendidas.

"Sempre pensei em matar minha mãe. Eu gosto das coisas organizadas, de ter minha própria toalha, minhas coisas bem arrumadas e ela não aceita, quer que tudo seja de uso coletivo. Por isso, e por outros motivos já brigamos várias vezes, e em algumas delas trocamos agressões", afirmou, em entrevista ao Oeste Notícias.

Motorista
Diogo é filho do motorista Pedro Ismênio, morto no acidente entre os dois ônibus da empresa Andorinha, ocorrido em 22 de janeiro na rodovia Raposo Tavares, que causou a morte de 32 pessoas e ferimentos em mais 23.

Vizinhos da casa onde a família reside disseram que o rapaz aparenta ter certa perturbação "Esse moço não para quieto, fica pra dentro e pra fora o dia todo, as atitudes dele não são de uma pessoa normal. Ele e a mãe brigam muito. Sempre ouvimos discussão deles", disse uma vizinha que preferiu não se identificar.

Maria Aparecida Carneiro, continua internada em estado gravíssimo na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Prudente, e corre risco de morte.

Redação Terra