inclusão de arquivo javascript

 
 

Vedoin acusa parlamentares poupados anteriormente

26 de agosto de 2006 09h29 atualizado às 09h33

O empresário Luiz Antônio Vedoin, delator e apontado como chefe da quadrilha das sanguessugas, mudou seu depoimento e incriminou diversos parlamentares antes poupados, em entrevista à revista Época. Entre os deputados citados estão Ricardo Izar (PTB-SP), Ciro Nogueira (PP-PI), José Múcio Monteiro (PTB-PE) e Luiz Piauhylino (PSB-PE).

No dia 26 de junho, em depoimento ao juiz federal Jefferson Schneider, Vedoin havia inocentado 82 parlamentares de envolvimento com o esquema. De acordo com a revista, a decisão do empresário de colaborar com a Justiça é simples: escapar de ser preso. Quando questionado sobre a publicação de suas acusações, respondeu: "Acho até interessante, porque são uns falsos moralistas".

Os novos acusados, depois de procurados pela Época, negaram grande parte das denúncias. Para provar o que disse, Vedoin entregou à revista uma planilha de 2004 usada para acompanhar as emendas parlamentares ao Orçamento da União que liberavam recursos para a compra de ambulâncias.

Redação Terra