inclusão de arquivo javascript

 
 

PT e PFL lideram lista de parlamentares influentes

28 de junho de 2006 21h03 atualizado em 29 de junho de 2006 às 00h16

Deputados e senadores do PT e do PFL lideram a lista dos 100 parlamentares mais influentes, de acordo com um levantamento divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). O PT aparece na frente com 22 representantes. O PFL tem 17 representantes e o PSDB, em terceiro lugar, 14.

A lista dos "100 Cabeças do Congresso" levou em conta, além de aspectos institucionais, reputacionais e de tomada de decisão. Além de PT, PFL e PSDB também aparecem na lista o PMDB, PTB, PSB, PP, PL, PCdoB, PDT, PPS, Psol e PV.

Pelo levantamento, conclui-se que os parlamentares que comandam o processo decisório no Congresso Nacional têm como características gerais a formação superior, a defesa da economia de mercado, são predominantemente de centro, têm mais de um mandato, são oriundos de regiões ricas ou dos Estados ricos das regiões pobres, pertencem aos maiores partidos e destacam-se como articuladores e debatedores.

Entre os "novos cabeças", que entraram para a lista na edição de 2006, estão o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), ex-ministro da Casa Civil e presidente da Câmara, o deputado Chico Alencar (Psol-RJ), que participou do Conselho de Ética da Câmara, e o deputado Osmar Serraglio (PMDB/PR), vice-líder do PMDB e relator da CPI dos Correios.

Na relação de parlamentares que já integraram a lista e deixaram de ser citados na edição atual estão o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), o deputado José Janene (PP-PR), o deputado Ônix Lorenzoni (PFL-RS), o ex-deputado Severino Cavalcanti (PP-PE), que renunciou ao mandato, e o ex-deputado Valdemar Costa Neto (PL-MG), que também renunciou.

Entre os petistas citados estão o senador Aloizio Mercadante (SP), candidato ao governo de São Paulo, o senador Delcídio Amaral (MS), que foi presidente da CPI dos Correios e é pré-candidato ao governo do Mato Grosso do Sul. Além deles também está o deputado Ricardo Berzoini, presidente nacional do PT.

No PFL destacam-se o senador Antonio Carlos Magalhães (BA), integrante da CPI dos Bingos, e o deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), que participou da CPI dos Correios, além do senador Jorge Bornhausen, que preside a legenda.

Redação Terra