inclusão de arquivo javascript

 
 

Relatório da CPI insatisfaz oposição e governistas

08 de junho de 2006 16h19 atualizado às 17h09

Após a leitura do relatório final da CPI dos Bingos, tanto a oposição quanto os governistas mostraram-se insatisfeitos com o conteúdo do documento. A maior reclamação da oposição é o fato de o relator Garibaldi Alves (PMDB-RN) não ter pedido o indiciamento do ex-ministro José Dirceu e do chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho. Os governistas, assim como já haviam sinalizado, reclamam que o texto contém informações fora do fato determinado, que são as investigações de suposto caixa 2 com dinheiro dos jogos.

» Assassinato de Celso Daniel teve motivação política, diz relatório
» Relator propõe regulamentação dos bingos
» CPI poupa Lula e indicia Palocci
» Opine sobre o relatório final da CPI dos Bingos

Do lado tucano, o senador Álvaro Dias (PR) apresentará um voto em separado pedindo, além da inclusão de Carvalho e Dirceu, que o Ministério Público aprofunde as investigações da ligação do presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, com o presidente Lula.

Já o voto em separado defendido pelos governistas será apresentado pelo senador Magno Malta (PL-ES). Precursor da Comissão, Malta quer manter no texto final apenas fatos relacionados ao jogo e lavagem de dinheiro. O senador justificou usando a comparação com o inventor do avião: "Meu sentimento é igual ao de Santos Dumont, que criou o avião e viu jogando bomba nos outros".

O senador Tião Viana (PT-AC) explica que o voto em separado deve de Malta deve ser apoiado pelos petistas. "Defendemos manter apenas aquilo relacionado ao fato determinado. E o que não for, defenderemos que seja encaminhado para investigação do Ministério Público para que possa ser julgado sem paixões, de forma isenta, sem pressões políticas", justificou-se. Tião disse ainda que não há a menor possibilidade de os governistas entrarem em um acordo com a oposição para que o relatório seja aprovado.

Sobre a insatisfação de ambos os lados, o presidente da CPI, senador Efraim Morais comentou: "Isso é fruto de um texto isento e sem pressões de Garibaldi. Ele fez um trabalho independente e sério".

O relatório final da CPI dos Bingos deve ser votado no próximo dia 20, terça-feira. No documento, Lula é citado durante episódios e o relator faz o pedido de indiciamento de 79 pessoas, incluindo Paulo Okamotto e o ex-ministro Antonio Palocci.

Redação Terra