Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões
Guerra Urbana
Quarta, 10 de janeiro de 2007, 09h59  Atualizada às 11h30
Marcola diz que foi ameaçado de morte na prisão
 
Cícero Affonso
Direto de Presidente Bernardes
 
Oeste Notícias/Especial para Terra
Marcola está presto no interior de São Paulo
Marcola está presto no interior de São Paulo
 Últimas de Guerra Urbana
» Familiares de vítimas do PCC recebem indenizações
» PCC mantinha ONG como assessoria, diz polícia
» Traficante do PCC escapa de prisão no Paraguai
» Marcola diz que foi ameaçado de morte na prisão
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O detento Marcos Williams Camacho, 38 anos, o Marcola, líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), afirmou que foi ameaçado de morte durante uma acirrada discussão com outro preso no Centro de Readaptação Penitenciária (CPR), José Ismael Pedrosa, de Presidente Bernardes (SP). Marcola acionou o diretor da unidade e solicitou um registro na polícia da ameaça que recebeu do desafeto.

» Marcola se casa em presídio no interior de SP

Consta no registro que o preso, cuja identidade não foi fornecida, havia dito durante a discussão que tanto Marcola como sua mulher, Cynthia, com quem se casou no dia três deste mês, poderiam morrer a qualquer momento. Diante da ameaça recebida, o preso solicitou que o fato constasse nos registros da unidade prisional e também na Delegacia de Polícia.

Por outro lado, o preso que ainda não teve seu nome divulgado também pediu que registrasse a ocorrência, na qual ele se diz ameaçado por Marcola.

O delegado Glauco Roberto Marques Moreira, titular da delegacia de Polícia Civil de Presidente Bernardes, confirmou que os dois boletins de ocorrências foram registrados pela direção do presídio, mas disse que não poderia detalhar nada sobre o teor dos documentos por se tratar de assunto reservado.

Consultada, a Secretaria de Administração Penitenciária respondeu, através de sua assessoria, que não vai se manifestar sobre a ocorrência no interior do CRP.
 

Redação Terra