0

Firjan: apagão causou prejuízo de R$ 1 bi na indústria do Rio

12 nov 2009
21h01

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) informou que o apagão que afetou 18 Estados na noite de terça-feira causou prejuízos que podem ter ultrapassado R$ 1 bilhão. As informações são da Rede Globo. Em algumas regiões do Estado, o abastecimento de água ainda está prejudicado.

A avenida Atlântica, em Copacabana, no Rio, ficou iluminada apenas pelos faróis dos veículos
A avenida Atlântica, em Copacabana, no Rio, ficou iluminada apenas pelos faróis dos veículos
Foto: AP

Procurada, a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) informou que ainda não foi realizado um balanço oficial na produção do Estado, mas afirmou que os setores petroquímico, siderúrgico e têxtil foram prejudicados. Em São Paulo, o apagão durou cerca de seis horas.

Falta de Luz
Por volta das 22h30 de terça-feira (10), as 18 unidades geradoras da usina de Itaipu começaram a "rodar no vazio" - ou seja, não conseguiam passar eletricidade para a rede distribuidora. O problema atingiu pelo menos 18 Estados, sendo que quatro deles (Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo) ficaram completamente às escuras. Acre, Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Santa Catarina, Sergipe, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia foram parcialmente atingidos pela falta de luz. A situação foi normalizada entre a noite de terça-feira e a madrugada e manhã desta quarta-feira.

Três linhas de transmissão com problemas teriam causado o apagão. Duas das linhas vão de Ivaiporã, no Paraná, a Itaberá, no sul de São Paulo. A terceira liga Itaberá a Tijuco Preto, no sul de Minas Gerais. O problema, segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, foi possivelmente causado por condições meteorológicas adversas.

Com 18 unidades geradoras e 14 mil megawatts de potência instalada, a usina binacional de Itaipu fornece 19,3% da energia consumida no Brasil e abastece 87,3% do consumo paraguaio. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), 28,8 mil megawatts de potência foram perdidos com a pane (cerca de 40% da energia do Brasil), o que impossibilitou o fornecimento para as demais regiões. Para abastecer o Estado de São Paulo, por exemplo, são necessários cerca de 17 mil megawatts.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade