0

Filho de Geraldo Alckmin é enterrado no interior de SP

Thomaz foi uma das cinco vítimas da queda de um helicóptero na tarde de quinta-feira

3 abr 2015
19h10
atualizado às 20h39
  • separator
  • comentários

O corpo de Thomaz Alckmin, 31 anos, filho do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi enterrado no início da noite desta sexta-feira no Cemitério Municipal de Pindamonhangaba, onde o pai e a mãe do governador, Geraldo José Rodrigues Alckmin, morto em 1998, e Miriam Alckmin, que faleceu em 1963, estão enterrados.

Thomaz foi enterrado no Cemitério Municipal de Pindamonhangaba, nesta sexta-feira
Thomaz foi enterrado no Cemitério Municipal de Pindamonhangaba, nesta sexta-feira
Foto: Twitter

Amigos íntimos da família Alckmin e algumas autoridades comparareceram ao enterro, assim como ao velório, realizado nesta manhã no Hospital Albert Einstein, no bairro do Morumbi, na capital paulista. O cortejo chegou sob aplausos, após um atraso provocado pela chegada tardia da filha mais velha de Thomaz, Isabella 10 anos, que vive na Europa com a mãe.

Centenas de moradores da cidade da grande São Paulo também compareceram ao cemitério, mas ficaram separados dos familiares a amigos de Thomaz. 

O helicóptero em que estava Thomaz Alckmin caiu, por volta das 17h, em cima de uma residência em obras, em Carapicuíba, na Grande São Paulo, na tarde da quinta-feira (2). Além de Thomaz Alckmin, morreram o piloto Carlos Haroldo Isquerdo Golçalvez, 53 anos, o mecânio Paulo Henrique Moraes, 42 anos, ambos funcionários da Seripatri; e Erick Martinho, 36 anos, e Leandro Souza, 34 anos, mecânicos da Helipark, empresa de manutenção. 

Siga Terra Notícias no Twitter

Desde a noite da quinta-feira, quatro técnicos do centro de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) trabalham no local onde caiu o helicóptero.

Segundo a empresa Seripatri, responsável pela operação da aeronave, o piloto tinha mais de 30 anos de experiência na profissão. O acidente, informou a empresa, ocorreu durante voo de teste, após a aeronave passar por manutenção preventiva.

O helicóptero era da marca Eurocopter, modelo EC 155, prefixo PPLLS, e tinha cerca de quatro anos de uso, com aproximadamente 600 horas de voo, de acordo com a Seripatri. A aeronave estava com sua documentação e manutenção em ordem.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo não divulgou até o momento o andamento da apuração feita pela Polícia Civil.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade