0

Famílias aguardam liberação de corpos de brasileiras mortas na Turquia

Embaixador do Brasil na Turquia está na região da Capadócia com o intuito de acompanhar o repatriamento dos corpos e prestar assistência aos demais brasileiros feridos no acidente

22 mai 2013
19h43
atualizado às 19h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Ainda não há previsão para a chegada ao Rio dos corpos das três brasileiras mortas no choque entre dois balões de ar quente na região da Capadócia, na Turquia, informou nesta quarta-feira Luiz Paulo Louredo, genro de uma das vítimas do acidente, Marina Rosas. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, 22 turistas ficaram feridos no acidente, ocorrido na segunda-feira. Entre eles, oito são brasileiros.

"Eles (representantes da embaixada brasileira) ainda não deram a menor previsão. Impressionante. Vamos ver se amanhã temos alguma notícia que nos dê um pouco mais de certeza. Estamos esperando a liberação do corpo pelas autoridades turcas - existem todos os trâmites, a autópsia - para fazer o traslado do corpo", disse Louredo.

Louredo ressaltou, porém, que a Embaixada do Brasil tem dado o suporte necessário na Turquia. Segundo ele, após a tragédia, as famílias das vítimas, todas moradoras do Rio de Janeiro, se uniram para facilitar o processo. "Estamos sempre nos falando, nos orientando, mas, por enquanto, a situação é a mesma para as três famílias: esperar pela liberação (dos corpos)."

Abalada, a irmã de Ellen Kopelman, outra vítima do acidente, Tamara Landsberg, disse que também não foi informada sobre a data de chegada do corpo ao Brasil. "Está tudo sendo resolvido pela minha sobrinha, filha de Ellen, que mora nos Estados Unidos e está em contato direto com a embaixada." Tamara tem recebido informações da sobrinha, que não reclama da atuação da embaixada brasileira. "Acho que é um processo burocrático que sempre existe mesmo', ressaltou Tamara.

O embaixador do Brasil na Turquia, Antônio Salgado, está na região da Capadócia com o intuito de acompanhar o repatriamento dos corpos e prestar assistência aos demais brasileiros feridos no acidente. Segundo o Itanaraty, dos oito turistas brasileiros feridos, um já teve alta e os demais não correm risco de morte.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade