0

Empresas de cartão de crédito assinam termo contra pedofilia

4 ago 2009
14h18

Empresas de cartões de crédito assinam na tarde desta terça-feira um termo, na CPI da Pedofilia do Senado Federal, em que se comprometem a fornecer, em até 20 dias úteis, informações ou documentos para contribuir com investigações de autoridades competentes relacionadas a crimes sexuais na internet contra crianças e adolescentes que envolvam a utilização de cartões de crédito.

O objetivo é fazer com que as empresas possam contribuir com o bloqueio de operações comerciais de imagens e vídeos contendo cenas de sexo e pornografia envolvendo meninos e meninas. Participam da reunião Ministério Público Federal, Conselho Nacional dos Procuradores-gerais, Departamento de Polícia Federal, SaferNet Brasil e Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e de Serviços (Abecs).

A SaferNet contribuirá com as autoridades públicas cruzando asinformações de URLs fornecidas pelas empresas de cartão de créditocom endereços eletrônicos denunciados por meio da Central Nacional deDenúncias de Crimes Cibernéticos. Se constatada a prática do crime, aempresa de cartão, devidamente notificada pela autoridade competente,descredenciará os sites destinados ao comércio ilegal de pornografiainfantil.

Assinam o documento o presidente da CPI da Pedofilia no Senado Federal,o senador Magno Malta, o subprocurador-geral da República, Dr WagnerGonçalves, o presidente do Conselho Nacional dosProcuradores-gerais, Leonardo Bandarra, o diretor-geral do Departamentode Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, o diretor-presidente daSaferNet Brasil, Thiago Tavares, e o diretor-presidente da Abecs, AldemirBendine.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade