1 evento ao vivo

Em oito etapas, descubra como é produzido o chocolate

21 mar 2013
07h18
  • separator
  • comentários

Na forma de barra, bombom ou ovo de Páscoa, o chocolate passa por um longo processo de produção para chegar às gôndolas dos supermercados. Da escolha do cacaueiro até a embalagem, uma série de rigorosos cuidados garante o sabor e a textura do quitute mais consumido nesse período do ano.

Conheça, em oito fases, como é produzido o chocolate que adoçará o feriadão de muitos brasileiros na próxima semana.

1 - Escolha do cacaueiro

Não importa o tipo do doce - seja branco, ao leite ou meio amargo -, a primeira etapa é a escolha do cacaueiro. Para dar bons frutos, a árvore originária do continente americano precisa estar plantada em região quente e úmida, debaixo de outras copas, protegida pelas folhas mais altas, para que o sol e vento não prejudique seu crescimento.

2 - Extração de sementes

Próximo passo é extrair e secar as sementes do cacau ao sol. Depois, por meio de um processo mecânico de compressão, as sementes são torradas para desprender sua película protetora, ficando prontas para serem moídas. A partir desse procedimento é separada a manteiga de cacau, que representa 50% da semente.

3 - Transformação em chocolate

A massa formada na compressão mecânica é chamada de “torta de cacau”, que possui entre 10% e 20% de gordura. Uma parte dela é transformada em chocolate em pó, enquanto a outra vira pedaços de cacau integral, chamados de kibbleds , matéria-prima do chocolate que conhecemos.

4 - Definição do tipo

Para fazer o chocolate ao leite, o kibbled é misturado com açúcar cristal, manteiga de cacau e leite, gerando uma nova massa. Para chegar ao chocolate amargo, a mistura não recebe leite, já para o tipo branco, a manteiga de cacau e o açúcar predominam na receita.

5 – Refinamento do doce

Nessa fase, a massa de chocolate passa por um conjunto de cilindros de metal, gradativamente mais estreitos. Com isso, ocorre a redução dos cristais da mistura a tamanhos imperceptíveis à língua humana. Assim, garante-se que a textura dos grãos não será sentida.

6 - Batendo a mistura

Chamado conchagem, esse passo serve para deixar o chocolate mais leve e homogêneo, além de adicionar novos ingredientes à receita, como a lecitina de soja, um composto usado para dar viço e facilitar a posterior moldagem. Numa espécie de batedeira industrial, a mistura passa horas seguidas sendo processada, em ambiente aquecido, e perde parte de sua acidez e umidade.

7 - Troca de temperatura

Aqui, o chocolate recebe trocas de temperatura para que os cristais de manteiga de cacau e açúcar se estabilizem. Essa etapa, chamada de temperagem, é minuciosa, pois um erro na intensidade de calor pode resultar em manchas esbranquiçadas, falta de brilho ou na presença de cristais de açúcar no doce. Nessa fase também é feita a moldagem do produto final.

8 – Embalagem do produto

Depois de pronto, é preciso embalar - normalmente a vácuo - a iguaria para que não haja contato com o oxigênio e a umidade externa. Para manter a qualidade e o sabor do produto, antes de irem para as caixas, é realizada uma degustação com uma equipe especializada dentro das indústrias.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade