2 eventos ao vivo

Dilma irá sobrevoar áreas atingidas pelas chuvas no Rio

12 jan 2011
18h35
atualizado às 19h08
Laryssa Borges
Direto de Brasília

A presidente Dilma Rousseff decidiu sobrevoar as áreas atingidas pelas chuvas no Rio de Janeiro e embarcará nesta quinta-feira às 10h para a região serrana do Estado, onde até agora já morreram 139 pessoas. Será a primeira vez desde que tomou posse que a presidente deixará Brasília para um compromisso oficial.

Nesta quarta, diante do agravamento de municípios de situação de calamidade, o governo federal anunciou a edição de uma medida provisória para a liberação de R$ 700 milhões a Estados e municípios alvos das fortes chuvas.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, foi designado para traçar um diagnóstico da situação de catástrofe no Rio de Janeiro e sobrevoou a região. Nesta quinta irá se reunir com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para também apontar as carências das regiões atingidas pelas chuvas, em situação do município de Franco da Rocha.

As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio de Janeiro provocaram a morte de pelo menos 139 pessoas desde a noite de terça-feira, segundo levantamento feito pelo Terra a partir de dados das defesas civis municipais.

Na cidade de São Paulo, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências, choveu um total de 238,3 mm desde o início de janeiro até as 13h desta quarta-feira, o que equivale a 99,7% da média esperada para o mês. A capital paulista também chegou a registrar 53 pontos de alagamento na madrugada de terça-feira por conta do transbordamento de vários córregos e de trechos do rio Tietê.

Em Minas Gerais e Espírito, também na região sudeste, sofrem com as chuvas há mais tempo. Os mineiros já contabilizam 455 pessoas desabrigadas, 1.434 desalojadas neste mês. No Espírito Santo, a Defesa Civil divulgou que, desde novembro, 37 municípios foram afetados, cinco pessoas morreram, 809 cidadãos ficaram desabrigados e outros 16.232 desalojados.

Veja onde foram registradas as mortes:

12.01 - Franco da Rocha/SP: prédios públicos como a prefeitura, a Câmara de Vereadores e a Delegacia de Polícia ficaram tomados pela água
12.01 - Franco da Rocha/SP: prédios públicos como a prefeitura, a Câmara de Vereadores e a Delegacia de Polícia ficaram tomados pela água
Foto: Célio Campos / Futura Press
Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade