1 evento ao vivo

DESTAQUES-Dirceu comandava o núcleo político do mensalão, diz relator

BRASÍLIA, 18 Out (Reuters) - O relator da ação penal do chamado mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, retomou a leitura do voto relativo à acusação de formação de quadrilha, e disse que o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu comandava o chamado núcleo político do esquema.

Dirceu é acusado de integrar o chamado núcleo político do esquema de compra de apoio parlamentar ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao lado do ex-presidente do PT José Genoino e do então tesoureiro do partido, Delúbio Soares.

Este é o último capítulo da denúncia, e a expectativa é que o julgamento seja encerrado na próxima quinta-feira.

Veja abaixo algumas declarações de Barbosa durante a apresentação de seu voto:

SOBRE JOSÉ DIRCEU

"José Dirceu� era quem comandava o núcleo político que, por sua vez, passava, normalmente por meio de Delúbio Soares, as orientações para o núcleo de Marcos Valério."

"José Dirceu, além de não ter se afastado das questões afetas ao Partido dos Trabalhadores, continuou a ditar, embora extraoficialmente, os rumos daquela agremiação política, sobretudo no que se referia aos objetivos da quadrilha."

SOBRE DELÚBIO SOARES

"Há provas mais do que consistentes de que Delúbio Soares, além de funcionar como principal braço operacional do chamado núcleo político, era também o principal elo entre esse núcleo político e o chamado núcleo publicitário."

"É no mínimo fantasiosa... as alegações finais de Delúbio Soares de que não haveria uma única prova a demonstrar formação de quadrilha."

"Havia uma divisão de tarefas no grupo, o que é muito comum em qualquer grupo organizado... Delúbio Soares funcionava como principal elo entre o núcleo político e o núcleo publicitário."

SOBRE JOSÉ GENOINO

"José Genoino era o ''interlocutor político do grupo criminoso.''"

"A José Genoino cabia a interlocução política do grupo formado por Dirceu, formulando as propostas de apoio (aos partidos)." (Reportagem de Hugo Bachega)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade