Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!

 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Crise no Governo
Quinta, 16 de março de 2006, 19h18  Atualizada às 08h26
Prostitutas provariam ida de Palocci a mansão
 
 Últimas de Crise no Governo
» Badalados, Ronaldinho e Barcelona chegam ao Japão
» Garibaldi confirma data da leitura de relatório
» Relator busca ajuda para indiciar assessor de Lula
» Amigo de Lula avisa à CPI que não vai depor na terça
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (PFL), afirmou nesta quinta-feira que garotas de programa agenciadas pela promotora de eventos Jeane Mary Corner poderiam confirmar a ida do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, a uma mansão em Brasília onde eram distribuídos recursos obtidos por meios ilícitos. Palocci nega ter freqüentado o local.

» STF suspende depoimento de caseiro
» Caseiro confirma acusação contra Palocci

Nesta tarde, em depoimento à CPI dos Bingos, o caseiro Francenildo Santos Costa, confirmou que viu o ministro Palocci na mansão, montada em Brasília por três de seus ex-assessores, Ralf Barquete, Rogério Buratti e Vladmir Poleto. O local, que fica em uma área nobre de Brasília que teria sido usada entre 2003 e 2004 também para a realização de festas com garotas de programa.

"Eu soube que tem menina da Jeane querendo falar, já procuraram parlamentares nossos dizendo que querem falar e prometeram que não vão comentar a performance de ninguém, mas vão dizer 'o fulano de tal esteve comigo naquela casa'", afirmou o prefeito a jornalistas, garantindo que o PFL já fez contatos com as supostas testemunhas.

"É muito melhor que chamem o caseiro e o motorista e deixem as meninas da Jeane na casa delas porque a vergonha vai ser menor assim", ameaçou, referindo-se à suspensão do depoimento do caseiro, determinado por liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido do senador Tião Viana (PT-AC).

Viana alegou a inconstitucionalidade da CPI por ter ampliado seu foco de apuração, que é a atividade de bingos. "O que o Tião Viana pediu foi para encerrar a CPI", queixou-se no plenário o senador José Jorge (PFL-PE).


 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.