Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!

 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Crise no Governo
Terça, 2 de agosto de 2005, 21h57 
Jefferson x Dirceu: contradições entre depoimentos
 
Terra
Dirceu enfrenta Jefferson em depoimento
Dirceu enfrenta Jefferson em depoimento
 Últimas de Crise no Governo
» Badalados, Ronaldinho e Barcelona chegam ao Japão
» Garibaldi confirma data da leitura de relatório
» Relator busca ajuda para indiciar assessor de Lula
» Amigo de Lula avisa à CPI que não vai depor na terça
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Alerta do mensalão
Roberto Jefferson - Diz que avisou Dirceu sobre o suposto pagamento a parlamentares da base aliada em troca de apoio a medidas estratégicas para o governo.
José Dirceu - Nega.

Lula x mensalão
Jefferson - Diz que contou a Lula sobre o mensalão na presença de Dirceu.
Dirceu - Diz que Jefferson teve várias oportunidades de avisar o presidente, mas não o fez.

Furnas e Correios
Jefferson - Denunciou o suposto desvio de R$ 3 milhões em Furnas para caixa dois, o que teria impedido a nomeação de indicado do PTB para a diretoria da estatal. O deputado diz ainda que a indicação de cargos nos Correios precisava do aval de Dirceu.
Dirceu - Negou no depoimento que fizesse nomeações políticas e tivesse qualquer envolvimento com Furnas.

Negociação com tele
Jefferson - Diz que Dirceu autorizou integrantes do PT e do PTB a negociarem dívidas dos partidos com a Portugal Telecom.
Dirceu - Negou.

"Polícia tucana"
Jefferson - Contou que José Dirceu afirmou, ao ser procurado para tratar do acordo financeiro entre o PT e o PTB, que "a Polícia Federal é meio tucana. Meteu em cana 62 doleiros agora, véspera de eleição. A turma que ajuda não está podendo internar dinheiro para o Brasil".
Dirceu - Garantiu que nunca fez tais afirmações.

Abin a serviço do governo
Jefferson - Afirmou que os "ex-arapongas" da Abin que foram contratados pelo empresário Artur Waschek Neto para filmar o ex-chefe de setor dos Correios, Maurício Marinho, trabalhavam a serviço do governo.
Dirceu - Negou e explicou que não tem poder sobre a Abin, que está subordinada à Secretaria de Segurança. O ex-ministro afirmou que não teria nenhuma razão para espionar Jefferson, que fazia parte da base aliada do governo.

Empréstimos feitos por Valério
Jefferson - Questionou como que a cúpula do PT, inclusive José Dirceu, não sabiam das movimentações financeiras milionárias feitas envolvendo o PT a partir dos empréstimos de Marcos Valério. Jefferson ainda diz que Dirceu que treinou Delúbio Soares, o ex-tesoureiro licenciado do PT que admitiu responsabilidade nos empréstimos a fim de ajudar a sanar dívidas dos diretórios estaduais.
Dirceu - Negou que conhecesse os empréstimos.
 

Redação Terra