Crise aérea

Crise aérea

Quarta, 16 de janeiro de 2008, 12h23 Atualizada às 12h47

Infraero: índice de pontualidade mede eficiência de aéreas

A Infraero divulgou nota, nesta quarta-feira, informando que não teve acesso aos dados da pesquisa da revista Forbes, que colocou três aeroportos brasileiros na lista de piores do mundo em atrasos. Segundo a estatal, os índices de pontualidade não deveriam ser relacionado aos aeroportos, mas à eficiência das empresas aéreas.

» Forbes: aeroportos estão entre os piores
» Confira o seu vôo
» Saiba o que fazer em caso de atrasos
» vc repórter: mande fotos e notícias

Para a Infraero, a estatal deve ser avaliada pelos serviços que desenvolve no que diz respeito à infra-estrutura portuária, como salas de embarque, pistas e equipamentos de segurança.

De acordo com a nota, o Aeroporto de Brasília, que foi apontado como o pior aeroporto do Brasil pela revista, representa um aeroporto hub da aviação, faz ligação com aeroportos de todo o País, principalmente por sua localização geográfica. Cerca de 30% do fluxo é de passageiros em conexão, o que pode potencializar os atrasos dos vôos das companhias aéreas.

Já no Aeroporto de Guarulhos (SP), operam 44 empresas aéreas brasileiras e estrangeiras, com uma média de 517 pousos e decolagens diários e cerca de 51 mil passageiros transportados por dia, segundo informações da estatal. O Aeroporto de Guarulhos é o principal hub hoje no País. Em Congonhas, o outro aeroporto citato, a Infraero informou que foram feitas diversas obras de infra-estrutura.

A Infraero informou que divulga em seu site (http://www.infraero.gov.br) o ranking de atraso das principais empresas aéreas. Até as 12h de hoje, dos 816 vôos programados em todo o País, 64 apresentavam atrasos superiores a uma hora (7,8%) e 29 haviam sido cancelados.

  • Imprima esta notícia
  • Envie esta notícia por e-mail

Busca

Busque outras notícias no Terra: