Crise aérea

Crise aérea

Terça, 23 de outubro de 2007, 21h28 Atualizada às 21h34

Aeronave da TAM arremete e assusta familiares de vítimas

Uma aeronave da companhia aérea TAM, que fazia o vôo 3498 entre Porto Alegre (RS) e Minas Gerais (MG), arremeteu no domingo ao tentar pousar para uma escala no aeroporto de Campinas (SP). Devido ao mau tempo no Estado de São Paulo, o avião sobrevoou a região por algum tempo até pousar em São José dos Campos (SP). Os passageiros, entre eles familiares das vítimas do acidente ocorrido em Congonhas, disseram que se assustaram com a manobra da aeronave.

» Entenda o que é arremeter
» Opine sobre o assunto
» vc repórter: seu vôo atrasou? Relate

Os passageiros disseram ainda que não receberam tratamento adequado quando a aeronave aterrissou no aeroporto paulista. Segundo a assessoria de imprensa da TAM, a companhia aérea não possui linhas regulares para o aeroporto de São José dos Campos e que, por isso, serviços de transporte, hospedagem, e até mesmo uma escada para que os passageiros pudessem deixar a aeronave não foram oferecidos.

De acordo com Mônica Laudares, irmã de Marta Almeida, morta no acidente da TAM ocorrido no dia 17 de julho, o comandante da aeronave teria informado aos passageiros, primeiramente, que o avião desceria no aeroporto de Navegantes, em Santa Catarina.

Mesmo assim, a aeronave seguiu para Campinas, onde tentou pousar sem sucesso. "Ficamos sobrevoando Campinas por muito tempo. Havia muita chuva e, quando a aeronave tentou aterrissar, não conseguiu e arremeteu. Foi um grande susto", disse.

Segundo ela, o avião ainda sobrevoou por um longo tempo os aeroportos de Campinas e Guarulhos. O comandante teria informado que pousaria em São José do Rio Preto, mas logo depois confirmou que a aterrissagem seria feita em São José dos Campos. "Muitas pessoas passaram mal", contou Mônica.

  • Imprima esta notícia
  • Envie esta notícia por e-mail

Busca

Busque outras notícias no Terra: