Crise aérea

Crise aérea

Segunda, 24 de setembro de 2007, 14h20 Atualizada às 15h04

SC: aceleração em Fokker 100 destrói vidros de aeroporto

A aceleração das turbinas de um Fokker 100 da TAM estilhaçou os vidros do saguão do Aeroporto Internacional Diomício Freitas, em Forquilhinha, cidade localizada no sul de Santa Catarina, na manhã desta segunda-feira. O incidente, o segundo registrado em uma semana, causou susto e princípio de pânico no terminal.

» Opine sobre o assunto
» vc repórter: seu vôo atrasou? Relate

Segundo a Infraero, cerca de 70 pessoas estavam no aeroporto no momento do incidente. A aeronave deveria ter pousado na noite de domingo, mas devido ao mau tempo a operação só foi realizada nesta manhã. Segundo informações do balcão da companhia, a aeronave estava no pátio se preparando para a decolagem quando uma aceleração brusca nas turbinas fez com que os vidros da sala de embarque quebrassem.

De acordo com a superintendente do aeroporto, Simone da Silva Marques, ainda não se descartou a possibilidade de os vidros terem sido quebrados por uma corrente de vento. "Isso já aconteceu uma vez no momento de um embarque", completou. "Mas ainda não tivemos como analisar o que houve".

Apesar do susto, ninguém ficou ferido e o vôo seguiu seu destino para Florianópolis, de onde iria para Brasília na tarde desta segunda.

A assessoria de imprensa da TAM informou ter conhecimento do problema em Santa Catarina mas destacou que não haveria nada que a companhia pudesse fazer. De acordo com a empresa, o aeroporto e sua estrutura física são administrados pela Infraero.

Foi o segundo incidente desse tipo no aeroporto. Na semana passada, um Fokker 100 da TAM tentou decolar duas vezes, mas um alerta no painel da aeronave fez com que a operação fosse abortada. O vôo foi cancelado e cerca de 30 dos 43 passageiros precisaram seguir até a capital catarinense de ônibus.

  • Imprima esta notícia
  • Envie esta notícia por e-mail

Busca

Busque outras notícias no Terra: