0

Cimi: suicídios causam 'genocídio silencioso' de índios Guarani-Kaiowá

27 jun 2013
13h14
atualizado às 13h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Dados divulgados nesta quinta-feira pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) mostram que, de um total de 23 suicídios de índios em 2012 no País, nove ocorreram entre integrantes da etnia Guarani-Kaiowá. Segundo a entidade, a prática do "suicídio está causando um genocídio silencioso" em Mato Grosso do Sul.

Os números fazem parte do Relatório de Violência contra os Povos Indígenas. Segundo o estudo, os índices divulgados pelo Ministério da Saúde são "ainda mais dramáticos", já que apontam 56 suicídios entre os Guarani-Kaiowá no mesmo período.

De acordo com a pesquisa do Cimi, levantamentos anteriores alertavam para a ocorrência de mais casos de suicídio do que os publicados pela entidade. A entidade destaca o descaso do governo na tentativa de reverter esse índice de mortes nessa comunidade indígena.

"Dados de um órgão governamental de saúde demonstram o agravamento da situação dos Guarani-Kaiowá, com o aumento da incidência de suicídios. Pouco ou nada foi feito no decorrer de 2012 para mudar tal realidade", diz o relatório.

Os índices do relatório foram obtidos a partir de relatos e denúncias dos povos e organizações indígenas. Informações levantadas pelas equipes de 11 regionais do Cimi, notícias veiculadas pela imprensa e dados de órgãos públicos que prestam assistência às comunidades também serviram de base para o estudo.

Veja também:

Motociclista abandona moto furtada após sofrer queda na Avenida Piquiri
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade