1 evento ao vivo

Cientistas fazem carta por legalização da maconha no País

14 jul 2010
09h17
atualizado às 09h30

Um grupo de renomados neurocientistas divulgaram uma carta pública em defesa da legalização da maconha para fins medicinais e "recreativos". A nota tem como mote a prisão do baixista da banda de reggae Ponto de Equilibrio por plantar a erva segundo ele para "consumo próprio". As informações são da Folha de S.Paulo.

O documento é emitido em nome da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento. Assinaram a carta nomes como Stevens Rehen, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, coautor da primeira linhagem de células tronco no país, e Sidarta Ribeiro, diretor do Instituto de Neurociências de Natal.

Eles consideram a prisão do músico Pedro Caetano um "equívoco". Ele está preso desde o dia 1º sob acusação de tráfico por cultivar dez pés de maconha e oito mudas da planta em casa, em Niterói, no Estado do Rio. A carta o defende dizendo que é "urgente" discutir melhor as leis sobre drogas "para evitar a prisão daqueles usuários que, ao cultivarem a maconha para uso próprio, optam por não mais alimentar o poderio dos traficantes de drogas".

De acordo com os cientistas, existiria conhecimento científico para, ao menos, a liberalização do uso medicinal da maconha no Brasil.

Fonte: Redação Terra
publicidade