2 eventos ao vivo

Viagem de trem entre BH e Vitória terá vagões de luxo

Os 56 vagões de luxo fabricados na Romênia têm padrões europeus de qualidade e vão substituir os antigos

27 jul 2014
09h08
atualizado em 28/7/2014 às 13h53
  • separator
  • comentários

A partir de 15 de agosto começarão a circular entre Belo Horizonte (MG) e Vitória (ES) os novos trens de passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), operada pela Companhia Vale. As viagens têm duração de 13 horas e 10 minutos e são diárias e simultâneas. Na capital capixaba, a partida acontece às 7h na estação Pedro Nolasco. Em BH, o embarque é na Estação Central às 7h30.

A Vale informou que foram investidos R$ 80,2 milhões para a aquisição dos 10 carros da classe executiva e 30 da econômica. Na foto, carro executivo
A Vale informou que foram investidos R$ 80,2 milhões para a aquisição dos 10 carros da classe executiva e 30 da econômica. Na foto, carro executivo
Foto: Vale / Divulgação

O gerente de operações do trem de passageiros da Vale, Paulo Curto, explicou que os 56 vagões de luxo fabricados na Romênia têm padrões europeus de qualidade e vão substituir os antigos, “que já operam há cerca de 30 anos e que serão enviados para a África, onde a empresa também atua”.

A Vale informou que foram investidos R$ 80,2 milhões para a aquisição dos 10 carros da classe executiva e 30 da econômica. A composição completa pode transportar até 1,5 mil pessoas. 

Os vagões executivos têm capacidade para 57 passageiros, sistema de som e iluminação individualizados. Os econômicos têm 75 lugares. Em ambas as classes, os carros são climatizados com ar condicionado e contam com tomadas elétricas individuais nas poltronas. 

Nos banheiros, o papel toalha foi substituído por máquinas de ar quente para a secagem das mãos. O sistema de descarga é a vácuo, semelhante ao utilizado em aviões, o que reduz o consumo de água. Os novos carros também têm detectores de fumaça e são equipados com monitores de vídeo, que exibirão filmes durante a viagem entre as duas capitais. “Ainda não há uma data para que esses filmes comecem a ser exibidos, mas será em breve,” afirmou Paulo Curto. 

O trem da ferrovia Vitória Minas para em 39 municípios - 30 em Minas Gerais e nove no Espírito Santo. As composições recém-adquiridas pela Vale têm ainda novos carros-restaurante com 72 lugares, lanchonete, gerador e um vagão para pessoas com dificuldades de locomoção, com travas para cadeiras de rodas. 

Os novos trens foram equipados ainda com sistema automático de abertura e fechamento das portas externas e das localizadas entre um carro e outro. A conexão entre os vagões agora é vedada por um sistema de plástico emborrachado. As composições contam ainda com displays externos e internos, que exibem informações gerais sobre a viagem, como destino, trajeto, número dos carros, estações e paradas de embarque e de desembarque, entre outras. 

Com os novos equipamentos de segurança, como janelas de vidro duplo, o trem da Vale não terá mais as janelas e a varanda na classe econômica, um atração para os passageiros, que podiam vislumbrar as montanhas e paisagens de Minas ao ar livre. Em compensação, segundo o gerente de operações do trem de passageiros, a viagem ganha ainda mais segurança, já que não há mais o risco das pessoas serem atingidas por pedras, atiradas geralmente por crianças. 

Ainda de acordo com a companhia, não haverá reajuste no preço das passagens. A viagem entre Belo Horizonte e Vitória, ou vice-versa, custa R$ 91 na classe executiva e R$ 58 na classe econômica, e as passagens já são vendidas pela empresa. A estrada de Ferro Vitória Minas transporta cerca de 1 milhão de passageiros por ano, que embarcam e desembarcam pelas 30 estações distribuídas pelos 664 quilômetros de ferrovia.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade