0

vc repórter: PM usa bomba vencida há quase 3 anos em manifestação de SP

14 jun 2013
20h01
atualizado em 9/12/2013 às 13h59
  • separator
  • comentários

Uma bomba de gás lacrimogênio lançada pela Polícia Militar durante a manifestação pela redução das tarifas de transporte público na noite da última quinta-feira estava vencida há quase três anos. Quem descobriu o fato foi Anderson Leite, estudante de fotografia que capturava imagens da confusão entre policiais e manifestantes com sua câmera, por volta das 22h20, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista.

<p>Estudante encontrou artefato por volta das 22h20 da última quinta-feira, durante protestos pela redução das tarifas no transporte</p>
Estudante encontrou artefato por volta das 22h20 da última quinta-feira, durante protestos pela redução das tarifas no transporte
Foto: Anderson (Andy) Leite / vc repórter

“Depois de testemunhar todo aquele absurdo causado pela polícia, decidi recolher uma dessas bombas, para ter comigo”, disse Leite. A maior surpresa aconteceu quando ele observou o objeto com mais cuidado e percebeu que o artefato, modelo GL-202 Longo Alcance Lacrimogênio, fabricado em dezembro de 2007, está vencido desde o mesmo mês de 2010. Logo acima das datas, uma frase impressa na cápsula despertou ainda mais a inquietação do rapaz: “Atenção: apresenta perigo se utilizado após o prazo de validade” .

Segundo o professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas (Unicamp), o especialista em toxicologia Eduardo Mello de Capitani, é difícil prever quais os riscos do lacrimogênio vencido ao homem. “Como é uma substância relativamente estável, o maior problema no meu ponto de vista é a deterioração química da cápsula, o que pode causar defeito de ejeção da bomba.”

Procurada pelo Terra , a Polícia Militar de São Paulo não se pronunciou até a conclusão desta reportagem.

O internauta Anderson (Andy) Leite, de São Paulo (SP), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui .

vc repórter

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade