1 evento ao vivo

vc repórter: manifestantes organizam marcha contra a Copa em Curitiba

14 jun 2013
16h33
atualizado às 17h03
  • separator
  • comentários

Manifestantes ligados aos grupos de movimento social Resistência Urbana e Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa fizeram uma marcha por volta das 10h30 desta sexta-feira, no centro de Curitiba. A cidade, que sediará jogos da Copa do Mundo de 2014, é um dos focos dos protestos de âmbito nacional organizados pelos movimentos, que são contrários aos gastos públicos gerados pela competição e lutam por melhor distribuição de verbas do governo, sobretudo na área da habitação. De acordo com estimativas da Polícia Militar, cerca de 150 manifestantes participaram do ato.

<p>Uma das reivindicações dos manifestantes é o déficit de moradia na cidade; prédios abandonados são alvo de protesto</p>
Uma das reivindicações dos manifestantes é o déficit de moradia na cidade; prédios abandonados são alvo de protesto
Foto: Célio Borba / vc repórter

A caminhada foi pacífica e recebeu escolta da PM, que, segundo assessoria de imprensa, não precisou intervir em nenhum momento. Ela começou na praça Santos Andrade, percorreu a rua Monsenhor Celso e o calçadão da rua XV de Novembro até chegar à chamada "Boca Maldita", também no centro.

"Reividicamos contra a incompetência do governo do Estado, que perde prazos para a realização de projetos importantes e destina verba para da Copa do Mundo, esquecendo de áreas carentes, como educação, saúde e, principalmente, moradia. Em Curitiba, estima-se 60 mil famílias desabrigadas e cerca de 56 mil imóveis desocupados", afirma Crysantho Figueiredo, coordenador do Movimento Popular por Moradia (MPM), parte integrante do Resistência Urbana. Figueiredo complementou: "muitos acham que o povo todo está feliz com a realização da Copa, aquele 'oba oba' em torno do futebol, mas eles ignoram os impactos sociais do evento, de remoções de famílias, desapropriações".

Na rua Monsenhor Celso, altura do número 95, o grupo aproveitou a fachada de um edifício abandonado para reforçar a pauta de reivindicações a simpatizantes. Um lacre colado no prédio com a frase “Interditado. Imóvel que não cumpre função social” chamava a atenção.

O internauta Célio Borba, de Curitiba (PR), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui .

vc repórter

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade