Cidades

publicidade
11 de janeiro de 2010 • 14h37 • atualizado em 12 de Janeiro de 2010 às 21h21

Tremor de terra no RN atinge região metropolitana de Natal

 
Anna Ruth Dantas
Direto de Natal

O Rio Grande do Norte voltou a registrar nesta segunda-feira um tremor de terra, que teve como epicentro o município de João Câmara (distante 80 km de Natal). O tremor foi sentido em toda a região metropolitana. O registro de abalo é o terceiro no Brasil nos últimos nove dias.

O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), que monitora os abalos sísmicos com equipamentos, ainda não havia divulgado a escala do tremor até as 14h30, mas afirmou que a intensidade foi maior do que o do último sábado.

João Câmara já havia registrado no sábado um tremor de magnitude de 3,7 graus na escala Richter, de acordo com o observatório. Anteriormente, havia sido divulgado que a magnitude do tremor era 2. O abalo foi percebido pelos moradores da cidade.

No segundo dia de 2010 (último sábado), o observatório registrou um tremor de quase três graus na escala Richter no município de Sobral, no interior do Ceará.

Não há registros de vítimas ou desabamentos provocados pelos terremotos. O professor de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Joaquim Ferreira afirmou que o terremoto dessa tarde aponta para a possibilidade de um "enxame sísmico".

"Houve um no sábado e este no começo da tarde, que já está confirmadíssimo. É bem provável que ocorram outros, desencadeando o que chamamos de enxame sísmico", disse o professor.

Os terremotos trouxeram medidas emergenciais dos órgãos públicos. A governadora Wilma de Faria afirmou que o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil irão se reunir para avaliar os possíveis danos provocados pelos tremores.

Já a prefeita de Natal, Micarla de Sousa, convocou as secretarias que integram a Defesa Civil para traçar um plano emergencial, caso os tremores voltem a ocorrer.

Segundo Junior Câmara, morador de Natal, o tremor assustou a população. "Eu estava no escritório do hotel onde trabalho na via costeira (beira-mar) e saí correndo com meus colegas, todos com certo receio, pois o tremor veio acompanhado de um barulho. O abalo foi sentido em toda a cidade", diz Junior. De acordo com o potiguar, os computadores do escritório tremeram e alguns objetos chegaram a cair da mesa.

No Twitter, a governadora Wilma de Faria (PSB) anunciou que o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado irão se reunir com técnicos da UFRN e as prefeituras de Natal e João Câmara para avaliar o terremoto e os possíveis danos.

Redação Terra

Colaboraram com esta notícia os internautas Junior Câmara, Ives Bruno de Lima Silva e Robson Costa, de Natal (RN), Manoel Xavier, de Bom Jesus (RN), e Pichilau, de São Paulo (SP), que participaram do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter