0

Governos municipais e estaduais se colocam à disposição por tragédia

27 jan 2013
14h34
atualizado às 18h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Governos municipais e estaduais se colocaram à disposição do Rio Grande do Sul para colaborar no atendimento às vítimas do incêndio em uma boate em Santa Maria que matou pelo menos 233 pessoas na madrugada deste domingo. Em nota, o governador Raimundo Colombo anunciou que Santa Catarina está preparada para enviar profissionais das áreas da saúde e da segurança pública para auxiliar no atendimento às vítimas, caso receba pedido do governo gaúcho. 

Está em Santa Maria? Envie fotos, vídeos e relatos da tragédia

Em conversa que teve por telefone com o governador gaúcho, Tarso Genro, na manhã de hoje, Colombo "se solidarizou com a dor dos gaúchos, especialmente com as famílias das vítimas, e colocou a estrutura do Estado à disposição da comunidade que sempre auxiliou Santa Catarina nos momentos de tragédia".

Da mesma forma, o governador Sérgio Cabral, entrou em contato com Tarso e lamentou profundamente o incêndio na boate e as suas trágicas consequências. Ele se solidarizou, colocando à disposição do governo do Rio Grande do Sul a Força Estadual de Saúde e o hospital de Campanha do Rio de Janeiro.

 
 

Também em nota, a prefeitura Municipal de Canoas manifestou pesar pela tragédia ocorrida hoje e o prefeito Jairo Jorge também colocou a estrutura do governo à disposição. "A administração municipal e o povo canoense solidariza-se com os familiares das vítimas e a população da cidade neste triste momento. 

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, manifestou solidariedade às famílias das vítimas e orientou o chefe da Polícia Civil de MG, Cylton Brandão, a colocar a estrutura da instituição à disposição do governo do Rio Grande do Sul para ajudar no que for necessário.

Em nota, o governador de São paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que se colocou "à disposição do que for necessário" ao governador gaúcho, Tarso Genro. "Nossos pensamentos e nossas orações às famílias e aos amigos das vítimas", disse o tucano.

"Este domingo é um dia de grande tristeza para mim e para todo o povo do Distrito Federal. Em nome dos brasilienses e dos demais brasileiros que moram na nossa capital, quero me solidarizar com os pais, mães, irmãos, familiares e amigos das vítimas dessa terrível tragédia em Santa Maria (RS) e com todos os gaúchos", afirmou o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

 

Incêndio em casa noturna
Um incêndio de grandes proporções deixou mais de 230 mortos na madrugada deste domingo em Santa Maria (RS). O incidente, que começou por volta das 2h30, ocorreu na Boate Kiss, na rua dos Andradas, no centro da cidade. O Corpo de Bombeiros acredita que o fogo iniciou com um sinalizador lançado por um integrante da banda que fazia show na festa universitária.
 
Segundo um segurança que trabalhava no local, muitas pessoas foram pisoteadas. "Na hora que o fogo começou foi um desespero para tentar sair pela única porta de entrada e saída da boate e muita gente foi pisoteada. Todos quiseram sair ao mesmo tempo e muita gente morreu tentando sair", contou. O local foi interditado e os corpos foram levados ao Centro Desportivo Municipal, onde centenas de pessoas se reuniam em busca de informações.
 
A prefeitura da cidade decretou luto oficial de 30 dias e anunciou a contratação imediata de psicólogos e psiquiatras para acompanhar as famílias das vítimas. A presidente Dilma Rousseff interrompeu viagem oficial que fazia ao Chile e foi até a cidade, onde se reuniu com o governador Tarso Genro e parentes dos mortos.
 

 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade