2 eventos ao vivo

Bombeiros: incêndio em boate provocou muita fumaça e pouco fogo

27 jan 2013
17h49
atualizado às 18h03
  • separator
  • comentários

O incêndio que deixou pelo menos 233 mortos neste domingo na Boate Kiss, em Santa Maria, teve pouco fogo e muita fumaça, o que provocou a asfixia da maior parte das vítimas, afirmam bombeiros que participaram da ação. A média de idade das vítimas gira em torno de 20 anos e as autoridades ainda calculam o número exato de feridos, já que muitas pessoas podem ter procurado atendimento depois por causa dos efeitos da fumaça.

Está em Santa Maria? Envie fotos, vídeos e relatos da tragédia
 
A estrutura do teto da boate com esponja e isopor, feita para isolar o som do ambiente, não provoca fogo. “Ela queima provocando muita fumaça, como se fosse um cigarro”, explica o sargento Müller, que comandou a operação por volta das 3h deste domingo. Para dar vazão à fumaça, os bombeiros quebraram o teto e fizeram uma espécie de chaminé.
 
O forro do teto pegou fogo, segundo relatos, por causa de um sinalizador que foi disparado na boate, possivelmente por alguém que se apresentava no local. “Não é crime utilizar esse tipo de equipamento, mas é necessária uma autorização prévia”, disse o delegado regional Marcelo Arigone, que desconhece se havia permissão para o uso da pirotecnia.
 
Muitos dos corpos encontrados pelos bombeiros estavam nos banheiros. “As pessoas buscam o banheiro para fugir do calor, por imaginar que é um local frio, mas a prioridade deve ser fugir da fumaça”, explica o sargento Müller.
 
A prioridade das autoridades, no momento, é  identificar as vítimas e liberar nomes para os familiares. Um dos proprietários da boate já se apresentou à Polícia Civil durante a madrugada. Segundo Arigone, ele tinha “medo de ser linchado” e foi liberado. Ele deve ser ouvido novamente para a produção de provas.
 
Identificação
O processo de reconhecimento de corpos acontece no Centro Desportivo Municipal (CDM) de Santa Maria. Os familiares e amigos das vítimas entram aos poucos no espaço e são acomodados em um ginásio. Lá passam a ouvir uma “chamada de nomes” e se dirigem a outro ginásio, onde estão acomodados os corpos que esperam por reconhecimento.
 
Os familiares são acompanhados por psicólogas, voluntários, assistentes sociais. Circulam no local, com grande concentração de pessoas, militares e até freiras. O ginásio montado para a triagem dos familiares agora também abriga um pequeno velório coletivo de corpos já liberados.
 
 

Incêndio em casa noturna
Um incêndio de grandes proporções deixou ao menos 233 mortos na madrugada deste domingo em Santa Maria (RS). O incidente, que começou por volta das 2h30, ocorreu na Boate Kiss, na rua dos Andradas, no centro da cidade. O Corpo de Bombeiros acredita que o fogo iniciou com um sinalizador lançado por um integrante da banda que fazia show na festa universitária.

Segundo um segurança que trabalhava no local, muitas pessoas foram pisoteadas. "Na hora que o fogo começou foi um desespero para tentar sair pela única porta de entrada e saída da boate e muita gente foi pisoteada. Todos quiseram sair ao mesmo tempo e muita gente morreu tentando sair", contou. O local foi interditado e os corpos foram levados ao Centro Desportivo Municipal, onde centenas de pessoas se reuniam em busca de informações.

A prefeitura da cidade decretou luto oficial de 30 dias e anunciou a contratação imediata de psicólogos e psiquiatras para acompanhar as famílias das vítimas. A presidente Dilma Rousseff interrompeu viagem oficial que fazia ao Chile para seguir a Santa Maria.

 
 
Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade