Cidades

publicidade
23 de setembro de 2013 • 21h45 • atualizado às 21h54

SP: trem para Cumbica deve começar a operar em 2015, diz CPTM

Com a Linha 13-Jade, a viagem, que partirá da estação Engenheiro Goulart, da Linha 12-Safira, custará R$ 3
Foto: Edson Lopes Jr. / Divulgação
 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), autorizou nesta segunda-feira o início das obras de implantação da Linha 13-Jade, que ligará a capital paulista ao aeroporto internacional de Guarulhos, e da extensão da Linha 9-Esmeralda até Varginha, extremo sul da capital. As duas obras são da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). 

Com a Linha 13-Jade, a viagem, que partirá da estação Engenheiro Goulart, da Linha 12-Safira, custará R$ 3. A nova linha contará com duas novas estações: Guarulhos-Cecap e aeroporto internacional de Guarulhos, além da construção de uma nova estação Engenheiro Goulart. 

As obras custarão R$ 1,1 bilhão. Os consórcios que executarão o serviço são HFTS Jade e CST Linha 13-Jade. O investimento total estimado para implantação da nova linha é de R$ 2,1 bilhões. 

A nova linha entrará em operação em 2015 e a expectativa é que 120 mil usuários utilizem o trecho por dia inicialmente. 

Linha 9-Esmeralda será extendida
Além do anúncio da nova linha, o governador anunciou também a extensão da Linha 9-Esmeralda até Varginha, no extremo sul de São Paulo. Com 4,5 quilômetros, a linha contará com duas novas estações: Mendes e Varginha. 

O custo da obra é de R$ 274 milhões. Os consórcios vencedores, que implantarão a extensão, foram o THS Esmeralda e TSC Linha 9-Esmeralda. O valor do investimento total para o empreendimento está estimado em cerca de R$ 633 milhões.

Novos trens foram entregues
Os anúncios das obras foram feitos durante a entrega dos últimos seis trens da série 8000 para a Linha 8-Diamante da CPTM. Com a entrega, o Estado completa o lote de 36 composições adquiridos por meio de Parceria Público Privada (PPP).

Esses trens fazem parte dos 105 adquiridos para a CPTM, desde 2006, totalizando 96 novas composições em operação. Os 36 trens da Linha-8 foram fabricados pela espanhola CAF, investigada pela participação em um suposto esquema de cartel no Estado. 

Terra Terra