PUBLICIDADE

SP: Metrô define novo local para estação que seria em Higienópolis

17 jun 2011 - 12h57
(atualizado às 13h08)
Publicidade

A estação de metrô que gerou polêmica em São Paulo, localizada em Higienópolis, bairro de alto padrão no centro de São Paulo, já tem lugar definido para ser construída. Após ter sido riscada dos planos do governo por causa da pressão de moradores, empresários e comerciantes do bairro, a estação da Linha 6-Laranja vai ficar na rua Sergipe, entre as ruas Ceará e Bahia, segundo a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). Além dessa saída, haverá outras duas: uma para o Pacaembu, na rua Bahia, e outra para a Fundação Armando Álvares Penteado (Faap).

O local da estação, batizada de Angélica-Pacaembu, foi definido em um parecer técnico do Metrô concluído nesta semana. A informação foi obtida pelo jornal O Estado de S. Paulo e confirmada pela assessoria do Metrô. A parada ficará a cerca de 170 m da avenida Angélica, sua localização inicial, e será toda subterrânea.

Uma das saídas ficará na esquina das ruas Armando Penteado e Avaré, a 500 m do Estádio do Pacaembu, segundo o Metrô. A outra será na esquina das ruas Itatiara e Armando Penteado, a 300 m da praça Vilaboim.

Entenda o caso
Após pressão de moradores, empresários e comerciantes de Higienópolis, bairro de alto padrão no centro de São Paulo, o governo do Estado desistiu de uma estação do metrô na avenida Angélica, segundo reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo em 11 de maio. O Metrô afirmou na época que as razões da mudança eram técnicas.

Os protestos da Associação Defenda Higienópolis contra a estação reuniram 3,5 mil assinaturas contra o plano, com campanhas na rua e no Twitter. Os moradores alegavam que a nova estação ampliaria o fluxo de pessoas no local, com o consequente "aumento de ocorrências indesejáveis", além da transformação da área em "camelódromo".

A decisão indignou muitas pessoas e repercutiu nas redes sociais, por onde foi organizado um churrasco de protesto que interditou um trecho da avenida Angélica no dia 14 de maio.

Movimento satírico reunia 150 pessoas na concentração na praça Villaboim, às 15h
Movimento satírico reunia 150 pessoas na concentração na praça Villaboim, às 15h
Foto: Ivan Pacheco / Terra
Fonte: Terra
Publicidade