0

SP: Alckmin e Haddad anunciam Bilhete Único Mensal Integrado por R$ 230

21 nov 2013
12h13
atualizado às 12h16
  • separator
  • comentários

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o prefeito da capital paulista Fernando Haddad anunciaram na manhã desta quinta-feira o Bilhete Único Mensal Integrado. O cartão permitirá ao usuário utilizar Metrô e CPTM em integração com os ônibus por 31 dias, pagando um valor fixo de R$ 230 por mês. Caso o usuário queira comprar apenas o bilhete mensal de ônibus pagará R$ 140, mesmo preço do cartão para os trilhos. Em caso da integração do bilhete para estudante, o valor também será de R$ 140, ou R$ 70 para apenas trilhos ou apenas ônibus.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-metro-onibus-sp/iframe.htm" data-cke-721-href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-metro-onibus-sp/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Segundo a prefeitura de São Paulo, até agora foram mais de 141 mil adesões, mas a previsão é de que 861.742 pessoas façam o cadastro por meio do site da SPTrans. Das mais de 860 mil pessoas, a estimativa é que 543.496 sejam usuários do vale transporte, 84.591 estudantes e 233.295 usuários comuns. O sistema começará a funcionar a partir do dia 30 deste mês e a recarga poderá ser feita em mais de 10 mil pontos da SPTrans, Metrô e CPTM. As lotéricas poderão fazer a recarga a partir de 2014.

"Quero elogiar a interação entre as equipes no proveito da cidade. Esse não é o primeiro e nem será o último anúncio em parceria entre o governo e a prefeitura. Outros estão programados ainda para esse ano, por exemplo na habitação, saúde, educação, transporte, cultura. Tenho certeza que isso traz muitos benefícios para São Paulo", disse Haddad.

De acordo com Alckmin, a mobilidade urbana passou a ser prioridade tanto na prefeitura como no governo do Estado. "Tenho uma grande diferença com o prefeito, mas é só no futebol. O governo de São Paulo priorizou a mobilidade urbana, porque essa é a prioridade da população. Estamos na terceira maior metrópole do mundo, e a quarta ou quinta maior cidade do mundo. A federação funciona quando os entes federativos se unem. É a sinergia", comemorou o governador.

O governador e o prefeito receberam das mãos do secretário municipal de Transportes Jilmar Tatto e do secretário estadual Jurandir Fernandes os seus respectivos cartões. Alckmin ficou bastante contente e elogiou sua foto no bilhete. "O cartão ficou muito bonito, no meu caso a foto melhor que o original. São Paulo tem muita atração, é uma cidade 24 horas. Isso vai fortalecer turismo, comércio, cultura, serviços, emprego. Esta é mais uma boa parceria do governo do Estado e da prefeitura em beneficio da população", disse.

Estímulo para o transporte coletivo
Para Haddad, que colocou o Bilhete Único Mensal como promessa de campanha no ano passado, e Alckmin, o novo sistema irá estimular o cidadão a utilizar mais o transporte coletivo aos finais de semana e horários de "não-pico".

"A referência muda. A pessoa deixa de considerar a questão econômica para aproveitar a cidade, ir ao cinema, parque, como é o caso de muitas cidades do mundo. São Paulo sai na frente novamente, sendo a primeira cidade do País a implementar esse instrumento que vai garantir mais cidadania", disse o prefeito.

"Por que vou usar o carro já que sem custo a mais poderei usar o transporte coletivo?", questionou Alckmin. "É a única saída para metrópole. Isso desestimula o carro. O bilhete mensal integrado fortalece porque é difícil a pessoa só usar o ônibus ou o trem, o usuário vai ter três opções", elogiou o governador.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-de-onibus/iframe.htm" data-cke-721-href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-de-onibus/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Jilmar Tatto explicou que a mudança no sistema não fará com que haja mais trabalhadores atuando na área, como cobradores, motoristas, entre outros. Segundo ele, a princípio, a ideia é seguir da mesma forma. "Vamos verificar e se for preciso aumentar a oferta vamos aumentar. Mas num primeiro momento não vemos necessidade. Há uma capacidade ociosa no fim de semana e há uma expectativa que eles usem essa capacidade ociosa. É um processo que estamos fazendo de reorganização das linhas, com linhas noturnas e acreditamos mais no uso dessa capacidade ociosa com pessoas que deixam de sair de casa em função do valor da passagem", explicou o secretário.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/faixas-e-corredores-de-onibus/" href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/faixas-e-corredores-de-onibus/">Faixas de ônibus em SP</a>
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade